Tamanho do texto

Sense é uma espécie de roteador que cria uma rede segura para todos os aparelhos da Internet das Coisas que o usuário possui ou pode vir a ter na sua casa conectada e inteligente

Sense é o dispositivo da F-Secure que promete proteger o usuário de ameaças a sua casa conectada e inteligente
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
Sense é o dispositivo da F-Secure que promete proteger o usuário de ameaças a sua casa conectada e inteligente

Pode parecer exagero de uma empresa finlandesa criar um produto físico para proteger você até da sua TV inteligente, mas não é. Não frente às projeções feitas por consultorias como a Gartner de que em 2020 serão 25 bilhões de dispositivos conectados. Ou mesmo à promessa da Samsung de que até o mesmo ano todos seus produtos serão conectados . E não estamos falando apenas de smartphones, tablets ou mesmo relógio inteligentes, mas de lâmpadas, fechaduras, termostatos, máquinas de lavar e, é claro, de televisões, produtos que possuem versões conectas e caras, mas que já existem no mercado, sendo que alguns são também inteligentes. Para ficarmos apenas no exemplo mais próximo dos brasileiros, vamos falar em Smart TV, ou TV inteligente.

Em tempos de migração do sinal analógico para o digital elas se tornaram ainda mais atrativas, mas você sabia que algumas televisões funcionam com reconhecimento de voz? E que uma vez reconhecida, a sua voz, e até o que você fala enquanto está em frente à TV, poderia parar na mão de pessoas e não apenas de máquinas que analisam sua voz? No caso, de cibercriminosos ou hackativistas, c omo o grupo que recentemente vazou dados do site de traição Ashley Madison para punir aqueles que traíam seus pares . Pois é sobre isso que fala a F-Secure ao apresentar o Sense, uma espécie de roteador que protege os dispositivos conectados, do smartphone à câmera que fica no quarto do bebê.

Muito se fala em Internet das Coisas e em como tudo vai estar conectado, da sua casa ao seu carro, e como toda essa conexão passa pela internet, mas, de fato, pouco se fala sobre a segurança dos dados que transitam na rede e da privacidade dos usuários. No Brasil, a Internet das Coisas parece longe, mas já existe na medida em que conectamos computadores, televisões e smartphones em uma mesma rede em casa, por exemplo. O Sense, produto apresentado pela F-Secure na Finlândia, tem previsão para chegar até março, e tem como objetivo facilitar a proteção do usuário e tudo que está conectado dentro na sua casa.

O que o Sense basicamente faz é criar uma rede segura gerenciada via aplicativo – com versões para Android e iOS e também para Windows – que mantêm todos os dispositivos conectados protegidos mediante uma assinatura mensal. Ou seja, além do gadget, que será vendido por US$ 199 (cerca de R$ 500), o usuário terá que pagar US$ 8 (em torno de R$ 36) por mês para garantir a proteção da rede e, por consequência, dos seus aparelhos.

A conexão das "coisas conectadas" é feita via Bluetooth, padrão comum na Internet das Coisas. O gadget possui ainda um painel LED que mostra por meio de cores, azul, laranja e vermelho, qual o estado da sua rede: protegida, ameaçada ou desprotegida. Também pelo aplicativo é possível ver de quantas ameaças a sua casa está protegida e servidores suspeitos que você ou seus convidados estão acessando a partir daquela rede.

De acordo com Christian Fredrikson, CEO da F-Secure, muitas empresas estão criando dispositivos para Internet das Coisas, mas poucas estão preocupadas com a segurança e a privacidade dos usuários. Segundo ele, as empresas não entendem de segurança com profundidade para criar produtos e softwares que não seja vulneráveis, e por isso a F-Secure está investindo também num hardware, um produto físico, de segurança e privacidade.


*A jornalista viajou para a Finlándia a convite da F-Secure.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.