Tamanho do texto

Pesquisador de segurança descobriu erro no banco de dados do MacKeeper e obteve acesso a informações como e-mails e senhas dos usuários

Erro de segurança permitiu que o banco de dados fosse acessado com facilidade
Reprodução
Erro de segurança permitiu que o banco de dados fosse acessado com facilidade

Uma falha de segurança permitiu que um banco de dados contendo informações de 13 milhões de usuários do MacKeeper, antivírus para computadores da Apple, ficasse exposto a ataques. De acordo com o pesquisador Chris Vickery, responsável por descobrir o caso, foi necessário utilizar quatro endereços de IP para conseguir acessar o banco de dados com informações como nomes, e-mails, telefones, nomes de usuários e senhas.

Também foi possível ter acesso às licenças de softwares e códigos de ativação. Além de permitir o acesso ao banco de dados, a empresa tinha outro problema de segurança. As senhas dos usuários eram protegidas com um algoritmo de criptografia que pode ser facilmente quebrado.

Vickery disse que tentou informar a falha para a Kromtech, proprietária do antivírus, por telefone, mas não conseguiu contato. Horas depois de o pesquisador publicar sobre as falhas em suas redes sociais, a empresa corrigiu o erro e aproveitou para agradecer Vickery.

A MacKeeper informou que estava em um momento de transição para um algoritmo que dificulta a descoberta das senhas. As senhas também serão recadastradas. Segundo a empresa a atualização das palavras-chave não tem relação com o vazamento, mas estimulou a empresa a realizar as mudanças.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.