Tamanho do texto

Telegram é aplicativo russo de mensagens criptografadas

Telegram é um dos concorrentes do WhatsApp
Reprodução
Telegram é um dos concorrentes do WhatsApp

Ninguém discute que o brasileiro é um grande fã de WhatsApp. Mas, diante da suspensão, muitos saíram em busca de uma alternativa ao app. Um dos escolhidos foi o Telegram que, segundo informações da sua conta oficial no Twitter , já contabilizou mais de 1,5 milhões de novos usuários oriundos do Brasil nas últimas 12 horas. Durante a madrugada, o serviço, que verifica o número de celular do usuário mediante o envio de um SMS, enfrentou alguns períodos de lentidão e muitos inscritos só receberam o código horas depois de baixar o aplicativo.

Mas, afinal, por que o Telegram?

Criado pelos irmãos Durov, os mesmos fundadores da rede social mais popular da Rússia, a VKontakte, também conhecida como VK, o programa para celulares combina a rapidez do WhatsApp à efemeridade das mensagens do Snapchat, além de recursos de segurança avançados. Uma das vantagens do Telegram é que suas mensagens são criptografadas, uma tecnologia que permite que só o emissor e o receptor as leiam e, assim, confere mais privacidade a seu conteúdo. O Estado Islâmico, que utiliza o aplicativo oficialmente, tirou proveito disso, por exemplo, para planejar seus ataques.

Esta possibilidade de ter "conversas secretas" e evitar que as mensagens trocadas sejam interceptadas por hackers ou agências governamentais por meio do app é algo que o torna atraente para grupos como o "EI". Porém, a empresa responsável pelo aplicativo já afirmou que apagará todo material ilegal que apareça nele, inclusive mensagens relacionadas a jihadistas.

O Telegram confia tanto em seus recursos de segurança que já ofereceu recompensas de até US$ 300 mil (R$ 1,17 bilhão) para a primeira pessoa que conseguir vencer as barreiras de sua criptografia.

O Telegram é gratuito e está disponível para Android , iOSWindows Phone , na web, via  navegador  e também para desktop , PC, Linux e Mac.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.