Tamanho do texto

Erro marca outro revés para a Microsoft, que tenta criar agentes capazes de interagir e aprender com usuário

Página do robô no Twitter foi reaberta inadvertidamente enquanto a empresa realizava testes
Reprodução
Página do robô no Twitter foi reaberta inadvertidamente enquanto a empresa realizava testes

Quase uma semana após ter sido desligado por fazer comentários racistas e sexistas no Twitter, o robô da Microsoft conhecido como Tay retornou ao Twitter brevemente apenas para espalhar spams contra seus seguidores.

O incidente ocorreu na quarta-feira (30) e marca outro revés embaraçoso para a Microsoft, que tenta ficar à frente do Google, Facebook, e outras empresas de tecnologia na corrida para criar agentes virtuais que possam interagir com pessoas e aprender com elas.

O perfil TayTweets (@TayandYou), no Twitter, se tornou privado e o robô parou de responder aos comentários na manhã de quarta-feira, após ter disparado o mesmo tweet para vários usuários.

"Você é muito rápido, por favor descanse...", publicou Tay para centenas de perfis do Twitter, de acordo com imagens publicadas pelo site The Verge. O perfil de Tay no Twitter foi reativado enquanto a empresa estava consertando problemas que surgiram na semana passada, disse a Microsoft.

"Tay permanece desligada enquanto fazemos os ajustes", disse um representante da Microsoft em um e-mail. "Como parte dos testes, ela foi ativada no Twitter inadvertidamente por um breve período de tempo". Pouco tempo depois de ser criado, o perfil publicou uma série de mensagens ofensivas no Twitter. Em uma delas, Tay publicou: "feminismo é câncer", em resposta a um usuário que tinha publicado a mesma mensagem.

* Com informações da Reuters.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.