Tamanho do texto

Base de linhas ativas somou 43,37 milhões em fevereiro, contra 45 milhões no mesmo período em 2015

Segundo levantamento, as linhas fixas são usadas 21,11 vezes a cada 100 habitantes
O TEMPO
Segundo levantamento, as linhas fixas são usadas 21,11 vezes a cada 100 habitantes

O número de linhas fixas ativas no Brasil em fevereiro recuou pela quinta vez na base sequencial, segundo divulgou nesta quarta-feira a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A base de linhas ativas somou 43,37 milhões em fevereiro, contra 45 milhões no mesmo período em 2015. De acordo com o levantamento, a densidade do serviço, ou seja, o número de acessos por cem habitantes, foi de 21,11.

Tanto Oi, quanto Telefônica Brasil, operadoras que prestam serviços de telefonia fixa do país, tiveram recuos na base em relação a setembro, antes do início da série de cinco quedas no número de linhas ativas no país. A Oi encerrou fevereiro com 14.827.663 linhas fixas ativas e a Telefônica Brasil, que opera sob a marca Vivo, teve 9.531.540.

* Com informações da Reuters.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.