Tamanho do texto

Governo retirou solicitação para a Apple desbloquear celular usado por terrorista em San Bernardino, dizendo que havia acessado informações com a ajuda de terceiros

Departamento de Justiça disse que continua solicitando a ajuda da Apple para acessar aparelho
Emily Canto Nunes/iG
Departamento de Justiça disse que continua solicitando a ajuda da Apple para acessar aparelho

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos disse que continuará lutando para obrigar a Apple a abrir um iPhone em um caso sobre drogas em Nova York, mantendo seu esforço para que a Apple e outras empresas de tecnologia ajudem as autoridades a driblar a criptografia.

Há duas semanas o governo desistiu de seu esforço para solicitar que a Apple invadisse um iPhone usado por um dos atiradores dos ataques de dezembro em San Bernardino, Califórnia, dizendo que havia desbloqueado o telefone sem a ajuda da Apple.

Alguns observados pensaram que o governo também desistiria do caso em Nova York, uma vez que o suspeito já se declarou culpado. Mas em uma carta apresentada a um tribunal do Brooklyn, em Nova York, o Departamento de Justiça disse que "o governo continua a solicitar a assistência da Apple para acessar os dados que está autorizado a buscar por mandado".

Um advogado da Apple disse nesta sexta-feira que a companhia estava decepcionada, mas não surpresa, p o governo continuaria a lutar em Nova York após recuar na Califórnia.

* Com informações da Reuters.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.