Tamanho do texto

De acordo com levantamento, 20% das companhias afirmaram que documentos e componentes foram roubados

Roubo de computadores, smartphones e tablets é a violação mais comum
Thinkstock
Roubo de computadores, smartphones e tablets é a violação mais comum

Uma pesquisa apontou que crimes digitais são mais comuns do que se imagina. Segundo levantamento da Bitkom, associação alemã da indústria de tecnologia da informação, telecomunicações e novas mídias, mais de dois terços das companhias industriais da Alemanha já foram vítimas de crimes digitais nos últimos dois anos.

A violação mais comum é o simples roubo de computadores, smartphones ou tablets, mas 20% das companhias pesquisadas reportaram que documentos e componentes foram roubados, enquanto 18% disse que sua produção foi sabotada com o objetivo de prejudicá-la ou paralisá-la.

De acordo com estimativa da Bitkom, com base em sua pesquisa com 504 companhias industriais com ao menos 10 empregados, tais crimes custam à indústria alemã 22 bilhões de euros por ano.

"Com a digitalização da produção e a rede de máquinas na Internet, novos pontos de contato vulneráveis a ataques surgem", disse o membro do comitê executivo da Bitkom Winfried Holz em comunicado. O país tem centenas de indústrias familiares de pequeno e médio porte que são líderes em seus segmentos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.