Tamanho do texto

Para desbloquear dispositivos, ransomware cobra multa de cerca de US$ 200 em cartões de presente do iTunes

O uso de vários dispositivos conectados à internet é uma tendência cada vez maior entre os usuários. Assim como acontece com computadores e smartphones, cibercriminosos passaram a criar vírus específicos para TVs inteligentes. Conhecido como FLocker, um novo ransomware é capaz de bloquear a tela de TVs inteligentes que usam o Android.

LEIA MAIS: Ransomware: o vírus de computador que chantageia você

De acordo com a Trend Micro, empresa especializada na defesa de ameaças digitais, o vírus  infecta o aparelho por meio de links maliciosos. O ransomware foi reescrito diversas vezes desde maio de 2015, quando foi identificado pela primeira vez. Ao longo dos últimos meses, a empresa reuniu mais de sete mil versões diferentes do código.

Ao ter acesso à televisão, o ransomware finge ser um alerta da Polícia Cibernética dos Estados Unidos e acusa as vítimas de crimes que não cometeram. Para desbloquear a televisão , o trojan cobra multa de US$ 200 (cerca de R$ 685) que deve ser paga em cartões de presente do iTunes. Segundo a empresa, o vírus também consegue infectar smartphones com Android instalado. Em smartphones, o ransomware costuma atingir os usuários por meio de mensagens SMS.

Bloqueio finge ser alerta da Polícia Cibernética dos EUA
Reprodução
Bloqueio finge ser alerta da Polícia Cibernética dos EUA




Como funciona?

Se o FLocker atingir um alvo compatível, o programa bloqueia a tela do dispositivo, solicitando privilégios de administrador. Se o usuário nega o acesso, a tela permanece congelada com uma falsa atualização do sistema.

Em seguida, o ransomware é executado em segundo plano e se conecta a um servidor de comando e controle (C&C) para receber as instruções. O C&C, em seguida, fornece arquivos que conseguem tirar fotos da vítima e usá-las para pedir o resgate da televisão.

A primeira ação a se tomar quando uma TV com Android é infectada, é entrar em contato com o fabricante para avaliar uma solução viável. Para manter dispositivos móveis seguros e protegê-los de vírus, é importante instalar um software de segurança. Para manter dispositivos móveis seguros, é importante que os usuários sejam cautelosos ao navegar na internet ou receberem mensagens de origens desconhecidas.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.