Tamanho do texto

Um dos fundadores do Instagram contou, em entrevista, parte de sua trajetória de sucesso e sobre algumas percepções como empreendedor; veja

Brasil Econômico

Um dos fundadores do Instagram, Kevin Systrom, contou, em entrevista, parte de sua trajetória de sucesso
Reprodução/Facebook Kevin Systrom
Um dos fundadores do Instagram, Kevin Systrom, contou, em entrevista, parte de sua trajetória de sucesso

O Instagram é uma dessas invenções modernas que ninguém sabia que queria tanto até ter uma conta. Em um podcast para o site NPR chamado “How I Built This” (Como construí isso, em tradução livre), Kevin Systrom, um dos fundadores do aplicativo, contou como se sente como um dos empreendedores mais aclamados atualmente, além de dizer sobre a invenção e a revelar a trajetória para trazer o aplicativo de edição de imagens ao ar.

+ Instagram X Facebook: tire dúvidas sobre qual rede social apostar nos negócios

“Eu penso que a melhor coisa para qualquer empreendedor é o fracasso”, afirmou Systrom, cujo caminho para o sucesso parece até um conto saído de um livro. Antes de ser fundador do Instagram , ele trabalhava em uma agência de viagens durante o dia e estudava durante a noite. Quando teve a ideia de criar um aplicativo para check-in, o Burbn.

O empresário contou que, logo depois de se encontrar com investidores em um bar e convencê-los de que tinha uma ótima ideia em mãos, conseguiu arrecadar uma quantia nada modesta de meio milhão de dólares para fundar um empreendimento com “alguém que compartilhava dos mesmos interesses”: é aí que entra Mike Krieger, companheiro do empreendedor para a criação do Insta.

“Quando conversei com Krieger, meus olhos puderam enxergar o meu futuro”, lembra o empresário.

Na entrevista, Systrom deixou bastante claro que inventar um dos aplicativos que mais rapidamente crescem no mundo não aconteceu sem altos e baixos. Muito pelo contrário: segundo ele, o projeto para o Burbn encalhou, deixando os empreendedores com uma grande quantidade de dinheiro em mãos, sem saber o que fazer – e sem uma boa ideia para ser executada.

+ Como ganhar seguidores no Instagram de forma gratuita e eficiente?

Contudo, quando menos esperava, durante uma viagem de férias para o México, ele acabou tendo uma ideia que, de repente, mudou o destino da empresa. Afinal, foi naqueles dias em que estava passeando pelo país que o empreendedor pensou na possibilidade dos – famosos –  filtros.  

Assim, após certo tempo, quando o Insta começou a crescer, apenas um computador não pode dar conta da demanda de 25 mil usuários – e o servidor caiu de repente. “Nós construímos isso e perdemos completamente o controle”, afirmou. Por causa disso (e pelos ‘tombos’ que acabou levando durante o percurso ao sucesso), Systrom é tão enfático quando defende que errar é bom para qualquer empresário.

Resolvendo problemas?

Depois de meia hora de entrevista, o empreendedor e fundador da rede social contou algumas histórias que podem inspirar empresários de todo o mundo. Ao ser questionado sobre seu objetivo e sobre qual “o problema que estão resolvendo para as pessoas”, Systrom não hesitou em afirmar: “compartilhar algo que elas amem, [tenho] a certeza de que todos se sintam felizes em dividir seus momentos”.

Quando o empresário diz isso, pode até soar óbvio. Fácil. Aliás, a sua modéstia chega a ser tão profunda que até parece que ele está brincando: um exemplo disso é o caso de Snoop Dogg. No dia em que o artista criou uma conta no Insta, Systrom não conseguiu acreditar, chegando a perguntar se era realmente verdade que o cantor estivesse interessado em sua ideia/seu aplicativo.

+ Instagram anuncia o lançamento de ferramentas para negócios no Brasil

É difícil dizer o que faz com que uma ideia tenha sucesso, enquanto outras falham, mas uma coisa podemos afirmar: os criadores do Instagram deram às pessoas a ferramenta certa no momento certo. “O mundo acontece na sorte”, afirma Systrom. “A questão é o que fazer com isso”, finalizou.   *Com informações do The Guardian.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.