Tamanho do texto

Aplicativos prometeram trabalhar em conjunto com autoridades locais para explicar a necessidade do compartilhamento de informações privadas

Após sofrer pressões nas últimas semanas, o aplicativo de mensagens WhatsApp decidiu suspender temporariamente o compartilhamento de dados com o Facebook . De acordo com o Financial Times, a decisão foi tomada na última semana após a plataforma chegar a acordos com autoridades do Reino Unido e da Alemanha.

+ Quanto dinheiro o Facebook ganha com você (e como isso acontece)

As duas empresas devem trabalhar em conjunto com representantes europeus para responder às preocupações do continente e explicar a necessidade de um compartilhamento automático de dados do WhatsApp para o Facebook , sem dar aos usuários a opção de retirar seu número da coleta de informações. Recentemente, um artigo enviado ao CEO do WhatsApp, Jan Koum, mostrou "sérias  preocupações" de líderes de países da União Europeia com as mudanças nos termos de serviço do aplicativo.

WhatsApp anunciou mudança nos termos de uso para compartilhar de dados com o Facebook em agosto deste ano
Pixabay/Creative Commons
WhatsApp anunciou mudança nos termos de uso para compartilhar de dados com o Facebook em agosto deste ano

+ Como impedir que o Facebook tenha acesso à sua conta do WhatsApp

Em agosto, o serviço de mensagens informou que as pessoas teriam 30 dias para decidir se continuariam usando o aplicativo com a nova política de privacidade. Caso contrário, não seria possível continuar usando o aplicativo sem permitir que o aplicativo tivesse acesso aos dados. A mudança estaria ligada à venda do serviço para a rede social de Mark Zuckerberg. A aquisição foi finalizada em 2014, com preço final estimado em US$ 22 bilhões.

Informações como números de telefone, nomes, fotos e outras atividades seriam enviadas à rede social com o argumento de que, com a mudança, seria possível testar novas ferramentas de interação entre usuários e outras empresas. "Esperamos continuar nossas conversas detalhadadas com a Comissão de Informação do Reino Unido e outras autoridades na área de proteção de dados", disse a plataforma ao site The Verge. A empresa também afirmou estar "aberta a trabalhar de forma colaborativa para responder a estas questões".

+ Proteste questiona Facebook por acesso a dados de usuários no WhatsApp

Mesmo com as mudanças, o Facebook afirmou que continua mantendo as mensagens protegidas com ajuda da criptografia de ponta a ponta, alvo de polêmicas após bloqueios do aplicativo no Brasil. De acordo com o WhatsApp, o recurso impede que terceiros, como cibercriminosos, regimes autoritários e até mesmo funcionários da rede social, tenham acesso às mensagens dos usuários.

    Leia tudo sobre: Facebook Aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.