Tamanho do texto

Tablet de R$ 400 tem Android com visual adaptado ao mercado brasileiro

Desde o lançamento da primeira linha Ypy, em 2012, a Positivo estava quieta a respeito de tablets, até levando a crer que não investiria mais nesse mercado. Mas não foi o que aconteceu e a empresa trouxe recentemente uma nova linha de tablets.

Veja testes do Galaxy Note 8.0 , Fonepad , Slate 7 e outros tablets

Mais parecida com os concorrentes, a nova linha Ypy aposta em aparelhos com preço acessível e recursos básicos. Entre os novos modelos está o Ypy L700 (R$ 399), com sistema Android . Confira o teste.

A favor:

• Conexão mini HDMI;
• Teclado adaptado ao português do Brasil, com tecla cedilha e .br
• Bom preço.

Contra:

• Apenas 4 GB de espaço interno;
• Tela com pouco ângulo de visão;
• Não tem Bluetooth nem GPS.

Design

Depois de entrar no mercado com um modelo cuja tela era 4:3, agora a Positivo aderiu ao widescreen 16:9, o que significa que temos agora um aparelho retangular, com bordas arredondadas, como vemos em quase todos os modelos similares.

Se seu design não é inovador, ao menos alguns detalhes chamam a nossa atenção. As bordas ao redor da tela são bem arredondadas e confortáveis, além de emborrachadas. Esse acabamento antiderrapante se estende para a traseira, toda prateada e reta.

Positivo Ypy L700 tem bom acabamento
Stella Dauer
Positivo Ypy L700 tem bom acabamento

Apesar do preço baixo, ele não tem aquele visual de aparelho de pouca qualidade. A traseira abriga uma saída de som (ligeiramente saliente, para ajudar na reverberação sobre superfícies), a câmera e informações sobre o aparelho.

Na frente temos a tela, uma câmera, LED de aviso e o logotipo. Na parte superior ficam os botões de volume e de energia. Do lado esquerdo temos todas as conexões, sendo elas: miniHDMI, microUSB, áudio, reset e microfone.

No meio, há uma tampa de plástico enorme que protege o slot para cartões, e dá a entender que um possível modelo com 3G poderia ser lançado.

Tela

A tela, como manda o padrão, tem 7 polegadas. Ela é uma TFT comum, multitoque para cinco dedos, com definição de 800 x 480 pixels. Não é uma definição das melhores, não chegando nem a ser HD.

A tela não tem muita definição, mas tem qualidade no brilho e na nitidez. O toque é bom, e tanto a interação com a interface como o uso do teclado tiveram boas respostas. A definição e o formato de tela deixam o sistema ligeiramente esticado.

O ângulo de visão da tela porém, é limitado. Qualquer inclinação além de 20 graus em relação aos olhos já deixa a imagem muito clara ou escura.

Hardware e processamento

O processamento do L700 é básico, o chip é um ARM Cortex-A9 de 1.0 GHz com um núcleo, acompanhado de 393 MB de RAM. É um conjunto bem simples, e que teve pontuação de 4.648 no AnTuTu, similar ao smartphone Samsung Galaxy S.

No benchmark Geekbench 2 ele fez 480 pontos, resultado parecido com o do smartphone HTC Nexus One. Na navegação pelo sistema, ele foi rápido, e as transições sequer tropeçaram.

Quando está executando tarefas mais pesadas, como atualização de diversos apps, o tablet pode ficar um pouco vagaroso, ou até se reiniciar. Rodou quase sem problemas jogos de baixa e média exigência, como Temple Run 2, com apenas alguns engasgos que não comprometeram a jogabilidade.

Testamos também o jogo Blood & Glory: Legends, que exige um pouco mais do processador, e ele não conseguiu passar da tela de início. Isso nos revela que esse é um tablet para uso diário de informação, como a checagem de emails, redes sociais, navegação da internet, entre outros.

Ele roda jogos mais simples, para distração, e também música e alguns filmes. Não vai conseguir passar jogos mais exigentes, mas deve satisfazer sem problemas quem não precisa de muito desempenho do aparelho.

Nas conexões sem fio, ele conta apenas com Wi-Fi, e não há sinais nem de Bluetooth ou GPS. Nas conexões com fio o aparelho se sai um pouco melhor, com a conexão miniHDMI, pouco comum em aparelhos mais baratos. Entre os sensores, temos acelerômetro.

Sistema operacional e usabilidade

Como já disse, a Positivo é a única empresa no Brasil a possuir o certificado da Google em seu produto, e por isso o sistema é bem cuidado e conta com o conjunto completo de apps da empresa, além de acesso à loja de aplicativos.

A versão do Android que temos aqui é a 4.1.1, Jelly Bean. A Positivo informa que já realizou dois updates desde o lançamento do L700, e que vai continuar providenciando atualizações conforme forem lançadas. Só resta saber quais e quando.

Ainda assim, essa versão embarcada já é interessante, pois está bem atualizada, embora não seja a mais nova. Para o aparelho, funciona perfeitamente, sem problemas. Mais interessante ainda é o fato de que a Positivo, por ser brasileira, personaliza o Android de acordo com pesquisas de mercado feitas no Brasil.

Assim, as homes são divididas em áreas, onde alguns aplicativos já preparados se encaixam conforme vão sendo instalados. Então há a área de Jogos, Comunicação, Mundo Positivo, Ferramentas e Central de informações.

Isso ajuda o usuário leigo a se encontrar mais facilmente, além de também facilitar a setorização dos apps, para serem mais facilmente encontrados. Você pode escolher a cor dos ícones, seu visual, trocar o nome da área.

A personalização também está em detalhes pequenos, como no teclado, que apresenta teclas brasileiras como cedilha e o ".br". O teclado é rápido, e possui correção de palavras, capitalização automática e som ao teclar.

Nas configurações, há opções de ajustes extras, como a captura de tela, HDMI e todas as principais contas configuradas no tablet, como Gmail, Dropbox, Evernote, Skype e outros. Não são muitas as configurações disponíveis, e por isso não é difícil de deixá-lo a seu gosto.

Aplicativos

Por ser montado no Brasil, e pelo fato de a versão do Android ser personalizada também por aqui, a Positivo pôde inserir no L700 muitos apps nacionais e úteis, para facilitar a vida do usuário (e também para conseguir colocar o produto na Lei do Bem).

São muitos, muitos os apps já instalados, 49 ao todo. Para um usuário mais especializado isso é ruim, pois ocupa espaço interno com apps que não podem ser retirados, e que não necessariamente são desejados por ele.

Ypy L700 tem boa variedade de aplicativos nacionais
Stella Dauer
Ypy L700 tem boa variedade de aplicativos nacionais

Porém, para o usuário iniciante, leigo, é uma boa ideia, pois assim ele não precisará se arriscar a baixar muita coisa. Quem está começando agora nem sempre tem conhecimento ou está preparado para sair comprando e baixando coisas na Play Store, então nada melhor do que o tablet já vir com uma boa seleção de apps.

Aqui, vale um parênteses. Não somente na caixa, mas também no L700, há a inscrição "with Google". Isso significa que a própria Google aprovou o hardware para ser oficialmente embarcado com o Android. De acordo com a Positivo, eles são a única empresa brasileira entre 14 empresas no mundo que são licenciadas pela Google.

Entre os aplicativos há alguns jogos, sendo que uns são apenas demonstrações (Cut the Rope Free, Fruit Ninja Free e Return Zero) e outros são completos (Clouds & Sheeps, GunsNGlory WWII e SushiChop). São todos bem legais e garantem alguma diversão.

Os apps de terceiros são todos bem escolhidos, e com grande utilidade para o usuário: Evernote, Explorer (gerenciador de arquivos), Facebook, Kingsoft Office (suíte de aplicativos Office), Prey (para encontrar e travar aparelhos perdidos), Skype, Tasks Free e Twitter.

A Positivo também colocou alguns apps próprios: Positivo (atalho para o site), Positivo Backup (faz cópia de segurança automática de fotos, vídeos, músicas e outros arquivos, em 2GB de espaço gratuito), Sincronize (permite transferir ou reproduzir automaticamente conteúdo do tablet em outros dispositivos da Positivo, e vice-versa) e +Aplicativos (loja de apps).

Câmera

Nunca se deve esperar muito das câmeras de um tablet, a não ser que a fabricante fique anunciando aos quatro ventos que há algum destaque nelas. Aqui, como não há muito alarde, já dá para adivinhar que temos o básico.

Há câmera traseira e frontal, uma boa configuração para um tablet nesse custo médio. A frontal é apenas VGA, e é projetada para atender chamadas em vídeo, e não fotografias. Já a traseira, com 2 megapixels, pode ser sim usada para fotos e filmes.

Mas, como você já deve imaginar, 2 megapixels não são muita coisa, e por isso temos fotos quebra galhos aqui. As fotos ficam enevoadas e com pouca acuidade, mas servem perfeitamente para registros diários, a função principal de uma câmera em um tablet.

Música e mídia

Como não há fones de ouvido na caixa, testei a música apenas com o som externo. Em um primeiro teste, percebi que o som é bem alto, mas ligeiramente abafado. A maior parte desse problema se resolveu ajustando o equalizador presente no player padrão de música, aumentando um pouco a qualidade do áudio.

Ele reproduziu vídeos em qualidade padrão, HD e até mesmo Full HD sem qualquer tropeço. A qualidade é limitada pela definição da tela, mas ainda assim o L700 se mostrou um ótimo reprodutor de mídia.

E graças à conexão miniHDMI, você pode conectar o Ypy a uma TV HD, e reproduzir o conteúdo do tablet em uma tela muito maior. No display de 7 polegadas vemos boas cores, e o som externo é alto e razoável.

Bateria e armazenamento

A bateria não decepcionou, ainda mais para o valor do tablet. Com Wi-Fi ligado e uso semi intenso de jogos, vídeos no YouTube, leitura e push mail ligado, ele chegou a pouco mais de 8 horas de carga, um ótimo número.

Em uso mais intenso, esse número cai para 4 horas, com exibição de vídeos e jogo contínuo. Quieto, ele passa mais de um dia longe da tomada.

O maior defeito do L700 está no armazenamento interno, que conta com apenas 4GB. Se 8 GB, para a maior parte dos usuários, é pouco, imagine nesse caso, onde sobram pouco mais de 2.5GB par ao usuário.

Por causa dessa limitação, o usuário não poderá instalar muitos aplicativos no tablet, e precisará escolher bem o que vai querer no aparelho. Se seu desejo é levar músicas, imagens e vídeos por aí, não há problema: há um slot para cartões de memória microSD, que aguenta mais 32GB.

O que vem na caixa

Dentro da caixa, ficam o tablet, um guia rápido, carregador de viagem (sem fio) e um cabo USB para carga e dados. Esse cabo é grosso e grande, algo difícil de encontrar em modelos mais baratos. O guia rápido é bem didático e ensina tudo sobre o primeiro uso.

Para quem é

A Positivo já está há muitos anos no mercado de informática, e já é conhecida por seus produtos. Agora, entra no mercado de tablets, com muita pesquisa de consumo e uma aposta nesses aparelhos.

Se você é daqueles que gosta de ter a segurança de comprar um produto certificado pela Anatel, com suporte e garantia brasileiros, o Ypy L700 é uma boa escolha.

Ele não é muito potente, mas seu custo benefício faz com que ele seja ideal para os que estão comprando o primeiro tablet, ou que precisam do aparelho para apenas navegar na internet, checar e-mails, ler livros e acompanhar redes sociais.

Ficha técnica

Positivo Ypy L700

Preço: R$ 399
Configuração: tela de 7 polegadas e resolução de 800 x 480 pixels, sistema Android 4.1.1 Jelly Bean, processador 1.0GHz ARM Cortex-A9, 393MB de RAM, 4 GB de armazenamento, câmera de 2 megapixels (traseira) e VGA (frontal), WiFi b/g/n, Wi-Fi Hotspot, HDMI.
Dimensões: 19.3 x 12.7 x 1.2 cm
Peso: 337g
Autonomia de bateria: Até 8 horas em conversação e internet / Até 4 horas em vídeo e jogos
Itens inclusos: aparelho, carregador sem fio, guia rápido e cabo USB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.