Tamanho do texto

Criminosos aproveitam datas especiais para atacar usuários

Black Friday é data visada pelos cibercriminosos aplicarem seus golpes virtuais
Fosforix/Flickr
Black Friday é data visada pelos cibercriminosos aplicarem seus golpes virtuais

A poucos dias da Black Friday 2015, é chegada a hora de fazer a lista de compras desejadas, de pesquisar os preços e também de se proteger.

Datas especiais como a Black Friday vêm cada vez mais sendo usadas pelos crackers – termo correto para se referir aos hackers mal-intencionados – para aplicar golpes virtuais. Por isso, o iG  elaborou uma lista de dicas de como garantir a sua segurança online com base em informações do curso de Tecnologia em Sistemas para Internet do Senac, da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), da Kaspersky e da Intel Security.

1. Pesquise o produto antes de comprar:  busque os preços com antecedência, pois muitas lojas aumentam os valores na proximidade da data para depois fraudar um desconto que na realidade não existe. Use sites e aplicativos que permitem checar a alteração dos preços dos produtos . Além disso, verifique se o produto desejado faz parte da promoção. As lojas virtuais não são obrigadas a colocar todos os seus produtos na promoção. Se a indicação não estiver visível, tente tirar a dúvida com a loja por meio dos canais de contato disponibilizados no site.

Mensagens maliciosas estão circulando usando como tema a Black Friday, que ocorrerá no final do mês
Divulgação
Mensagens maliciosas estão circulando usando como tema a Black Friday, que ocorrerá no final do mês

2. Tome cuidado com as ofertas: desconfie de anúncios com preços baixíssimos, especialmente se recebidos por e-mail ou divulgados nas redes sociais: quase sempre são falsos. Algumas ofertas são muito absurdas, até mesmo para uma Black Friday. Em um golpe bastante comum, criminosos criam sites falsos de lojas conhecidas que até realizam a venda, mas não entregam os produtos. Desconfie especialmente se a loja exigir pagamento por depósito em conta bancária.

3. Não clique em links recebidos por e-mail: nessa época muitas pessoas receberão e-mails com ofertas supostamente da Black Friday. É importante nunca clicar em um link recebido por e-mail, pois ele pode te direcionar para um site fraudulento ou instalar um vírus malicioso na sua máquina.

4. Acesse o site diretamente:  de preferência, entre no site do varejista online digitando o endereço na barra de navegação, não faça o acesso a partir de sites de buscas nem clique em links recebidos por e-mail. Ao receber uma boa oferta por e-mail, procure no navegador o site oficial da loja para checar se a promoção é verdadeira.

5. Informe-se sobre a loja em que pretende comprar: antes de fazer uma compra em um site que você não conhece, procure saber o máximo possível sobre a empresa. Verifique se o site da loja exibe endereço, telefone fixo ou filial física. Observe informações como razão social, CNPJ e confirme esses dados no site da Receita Federal. Também é importante verificar se há reclamações sobre a loja em redes sociais e sites especializados. Outra dica é conferir a lista que o Procon-SP mantém atualizada, com as lojas virtuais para serem evitadas . Também procure se informar sobre as políticas de entrega e de troca da loja. Note que essas regras podem mudar em períodos de promoção, como a Black Friday.

Selo da Black Friday Legal é concedido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net)
Reprodução
Selo da Black Friday Legal é concedido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net)

6. Cuidado com sites desconhecidos: evite comprar em sites sem reputação, principalmente se o preço estiver muito abaixo do normal. Dê preferências para lojas conhecidas e que ofereçam garantias para o produto. Também vale observar a existência de alguns “selos” ou “badges” conquistados pelo site a partir da avaliação por sistemas como o e-bit, que é baseado em pesquisas com os consumidores sobre a qualidade do site durante o processo de compra, pagamento e também depois da entrega do produto. Procure pelo selo Black Friday Legal 2015 da e-camara.net,  ele é uma garantia de que as ofertas da loja são reais e que a empresa se comprometeu a entregar no prazo.

7. Use uma conexão segura: ao acessar o site verifique na página de pagamentos se a conexão é segura (HTTPS). Para fazer isso, veja se a página exibe o cadeado (ícone visualizado em uma das extremidades da página) de segurança e o certificado digital emitido confere com o nome da loja. Para conferir, clique no cadeado e observe se a informação do certificado corresponde ao endereço na barra de navegação do computador. Se a página não exibir o cadeado, não efetue a operação. O https significa que se trata de um ambiente seguro e isso implica em ter seus dados criptografados.

8. Evite fazer compras em Wi-Fi público: nunca use conexões sem fio públicas para realizar uma compra online. O mais recomendado é realizar suas compras utilizando sua própria rede, com segurança, para evitar ataques de criminosos virtuais. Os cibercriminosos conseguem facilmente interceptar dados de redes abertas ou até mesmo criar redes com nomes similares a de estabelecimentos como cafés, restaurantes e aeroportos para roubar os dados que trafegarem nessas redes.

9. Escolha um cartão com limite baixo: ao comprar com cartão de crédito prefira usar um com limite baixo e acompanhe com regularidade a fatura.

10. Olho no boleto e na proteção: se você prefere pagar com boleto bancário, mantenha um antivírus instalado e sempre atualizado em seu computador. Vírus que alteram boletos bancários são comuns e tem feito muitas vítimas recentemente . De preferência, tenha antivírus, antispyware, firewall e tudo o que for possível para evitar que qualquer usuário mal-intencionado tenha acesso a suas informações.

11. Muito cuidado com o phishing: o phishing é uma categoria de golpe online que tenta obter informações pessoais das vítimas. Nessa época, cibercriminosos enviam e-mails falsos de endereços aparentemente legítimos, persuadindo os consumidores a revelar informações pessoais, pedindo para verificar os dados de uma compra online ou solicitando o cadastro dados para obter um desconto especial, por exemplo.

12. Atenção ao cadastro:  ao criar seu cadastro na loja virtual, é muito importante não utilizar a mesma senha do seu e-mail, do banco, cartões, etc. Essa é uma dica óbvia, mas que sempre vale a pena reforçar, pois a reutilização de senhas é um hábito que parece cômodo e bastante prático, porém é extremamente perigoso e muitas pessoas ainda mantêm esse costume.

13. Cuidado com a Nota Fiscal eletrônica: e-mails falsos e maliciosos costumam circular nessa época informando supostas Notas Fiscais Eletrônicas de compras, e alguns deles costumam trazer arquivos executáveis anexos (arquivos tipo ZIP) ou links que levam ao download desses arquivos. Nenhuma nota fiscal eletrônica chega como arquivo executável (EXE, CPL, SCR).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.