iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

21/01 - 16:08hs

Amazon anuncia kit de desenvolvimento para o Kindle
Programadores poderão criar "conteúdo ativo" para o aparelho, que será distribuído pela Amazon em regime similar ao da Apple Store

Rafael Rigues

A Amazon anunciou o lançamento de um kit de desenvolvimento de software para o Kindle. Com o KDK (Kindle Development Kit) programadores poderão criar aplicativos (ou "conteúdo ativo", como prefere a Amazon) para o aparelho, com o potencial de transformá-o de um leitor de e-Books em uma espécie de "tablet" muito mais versátil.

O kit, que rodará em PCs com Windows, com Linux ou Macs e estará disponível no próximo mês em beta limitado, incluirá documentação, código de exemplo e um simulador, que permitirá aos desenvolvedores testar no PC como seu aplicativo se comporta em um Kindle ou Kindle DX sem precisar ter o aparelho em mãos.

Segundo a Amazon, aplicativos para telefonia via internet (VOIP, como o SKype), propaganda e conteúdo "ofensivo" (incluindo material adulto) são proibidos, bem como a coleta de informações sobre os usuários sem consentimento expresso e o uso da marca Amazon ou Kindle. Os aplicativos também devem atender os "requisitos técnicos" da Amazon e não poderão conter código considerado malicioso.

A divisão do lucro gerado pelos aplicativos, que poderão ser gratuitos, pagos ou distribuídos em um sistema de assinatura mensal, é a mesma adotada pela Apple: 30% para a Amazon, que absorve os custos de hospedagem e distribuição, e 70% para o desenvolvedor. Os aplicativos poderão fazer uso da conexão 3G gratuita nos aparelhos, mas há limites: transferência de até 100 KB/mês é gratuita, e qualquer coisa acima disso será tarifada em US$ 0.15 por megabyte.

Limitações de hardware certamente irão moldar os aplicativos disponíveis para o Kindle: a tela monocromática de papel eletrônico, por exemplo, é muito menos versátil que um monitor LCD e não é adequada para usos que exijam movimento rápido. A tendência é de que o Kindle se torne lar para uma série de aplicativos de referência, como os guias turísticos para cidades mundialmente famosas da Zagat.

Ainda assim, segundo a CNET empresas como a Electronic Arts e Sonic Boom já anunciaram a intenção de desenvolver jogos para aparelho. Os aplicativos serão vendidos na Kindle Store, a mesma loja onde atualmente são vendidos e-Books. Ainda não há data definida para o início das vendas.

? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias