iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

25/02 - 12:25hs

Especialistas pedem ajuda ao governo dos EUA para melhorar segurança na web

Quarta tentativa do Senado estadunidense de criar uma legislação para internet mais segura está longe de ganhar uma versão definitiva.

Geek

Por Fabiana Baioni

A internet já existe há um bom tempo e tem evoluído diariamente. Porém enquanto se discute a importância do surgimento do cyber espaço para a democratização da informação, e enquanto as indústrias se focam em oferecem produtos cada vez mais hightech, a segurança desse espaço tem ficado para trás.

Foi pensando nisso que, nessa última terça-feira, um grupo de especialistas da indústria e tecnologia pediu ao governo dos Estados Unidos que sejam tomadas medidas mais ativas em relação à segurança na internet.

Segundo a Associated Press os analistas compararam a era digital aos tempos do surgimento dos primeiros automóveis. Para eles, uma regulamentação do governo seria a única forma de forçar o setor público e privado a se protegerem de forma adequada dos possíveis ataques cibernéticos.

James Lewis, especialista em segurança na internet disse que “assim como os carros não foram construídos para serem seguros até que a pressão do governo mudou o comportamento dos fabricantes, o ciberespaço não será seguro enquanto o governo não forçar essa melhoria”.

Mas tem sido difícil para os EUA elaborar uma legislação que resolva o problema. De acordo com o blog Friction do site The Inquirer, o Senado estadunidense está há mais de um ano tentando elaborar uma legislação que faça com que o governo e o setor privado trabalhem juntos para proteger redes de computadores de grande importância, determinar os padrões de segurança das grandes indústrias e promover uma educação mais avançada e uma consciência pública maior.

Um dos problemas enfrentado pelo Senado é que o grupo que defende a privacidade dos usuários da internet, junto com o grupo que está descontente com as atuais políticas de controle governamentais, acabam forçando normas voluntárias para os padrões de segurança das indústrias. E o Senado, que já está no seu quarto projeto de lei, descobriu que não será possível agradar a todos.

Ainda de acordo com o blog Friction a maioria das soluções estudadas pelo governo americano envolvem um alto nível de vigilância. Eles acreditam que a única forma de obstruir a chegada de spams, por exemplo, é abrir todos os correios eletrônicos e ler o que se encontra ali.

Enquanto isso, o departamento de defesa das redes de computadores para as pequenas empresas registra milhões de tentativas de acesso clandestinas por dia. As agressões variam de hackers que procuram roubar dados de cartão de crédito, até invasões de supostos grupos terroristas.

Para o ex-diretor de Inteligência Nacional Michael McConnell, isso demonstra que os ataques cibernéticos já estão levando milhões de dólares para fora da economia e que importantes redes como as linhas de transporte, a rede elétrica e as salvaguardas nucleares também se tornam vulneráveis aos que ele denomina “hacktivistas”.

Receba essa e muitas outras notícias no seu celular. Envie igtecnologia para 49094


? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias