iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

26/07 - 12:58hs

iPhone 4 chegará às lojas brasileiras mesmo com problemas na antena
Anatel não avalia falhas na recepção 3G dos celulares, como a existente no iPhone 4, antes de homologar celulares no Brasil

Claudia Tozetto, iG São Paulo

Atualizada em 26/07/10 às 18h25

O iPhone 4 não enfrentará grandes dificuldades para chegar às lojas brasileiras, mesmo com os problemas de recepção do sinal 3G. Desde o lançamento do aparelho, usuários reclamam que, ao encostar a mão no canto inferior esquerdo, o sinal cai de forma brusca, o que impede o usuário de fazer ou receber ligações.

Ainda nesta reportagem:
iPhone 4 deveria ter desconto por falhas na antena, diz Procon-SP

Getty Images
Segundo Steve Jobs, CEO da Apple, poucas pessoas reclamaram oficialmente

Embora a principal função do celular dependa da antena, essa parte do celular não é analisada durante o processo de homologação na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Só depois da homologação, quando a Anatel atesta que o celular atende aos requisitos mínimos, é que o fabricante pode vender um celular no País. "Esse tipo de falha deve ser avaliada pelo fabricante durante o desenvolvimento do produto", diz Rubens Maeda, coordenador do laboratório de radiofrequência do CPqD.

Para homologar um aparelho no Brasil, qualquer fabricante precisa contratar uma instituição certificadora para fazer os testes exigidos pela Anatel. O processo todo, segundo Maeda, demora cerca de duas semanas, pois vários testes acontecem simultaneamente.

Para ganhar o certificado, o celular precisa passar nos testes que medem se ele pode interferir no funcionamento de outros aparelhos eletrônicos (interferências eletromagnéticas), se ele superaquece, causa choques elétricos ou emite radiação acima dos níveis permitidos.

O laboratório também faz testes para garantir que o aparelho não interfira em outras frequências de transmissão. “O objetivo da homologação não é verificar a qualidade do produto, mas garantir que ele não interfira em outros sistemas nem coloque o usuário em risco”, diz Maeda. Procurada pelo iG durante cinco dias, a Anatel não concedeu entrevista até o fechamento desta reportagem.

“Esse processo de verificação é o mesmo utilizado nos Estados Unidos, Europa e Ásia”, diz Cesar Crisanti, presidente do Instituto Brasileiro de Certificação (Ibrace), instituição que certificou o iPhone 3G e 3GS no Brasil. Por isso, mesmo com os problemas na antena, o iPhone 4 já chegou a quatro países, além dos Estados Unidos.

Apesar da repercussão do problema, chamado até de “Antennagate”, poucos reclamaram oficialmente, segundo Steve Jobs, CEO da Apple: só 0,55% dos donos de iPhone 4. A Apple não considera um recall, o que significaria consertar a falha e substituir os celulares já vendidos, mas anunciou que dará capas protetoras de graça aos donos de iPhone 4.

Siga o iG Tecnologia no Twitter Siga o iG Tecnologia no Twitter


? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias