iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

23/11 - 12:37hs

Advogados britânicos anti-pirataria são processados por abuso
Escritório Davenport Lyons teria enviado cartas indiscriminadamente, assumindo o risco de processar pessoas inocentes de qualquer infração.

Geek

Aylons Hazzud

Advogados anti-pirataria do Reino Unido teriam enviados notificações a pessoas que eles sabiam ser inocentes de qualquer infração de direito autoral. A Solicitors Regulation Authority (SRA), entidade que fiscaliza a atuação de advogados no país, abriu processo de extorção contra o escritório Davenport Lyons, que exigia 525 libras (cerca de R$1.440,00) para não processar o destinatário.

Na queixa, o SRA alega que os sócios da Davenport Lyons David Gore e Brian Miller teriam deixado de representar apropriadamente os interesses de seus clientes e transformado o envio das cartas em uma fonte de renda. Para poder agir sem consultar seus clientes caso a caso, a dupla abriu mão de honorários em troca de uma parte da renda obtida, o que teria rendido £150 mil (R$412 mil) aos advogados segundo o site PC Pro.

Ano passado, a Davenport Lyons enviou mais de 6.000 notificações extrajudiciais exigindo o pagamento de indenização por supostos downloads piratas. Mas muitas destas cartas, que ameaçam abrir processo legal se a indenização não fosse paga, foram enviadas a pessoas que sequer conheciam os jogos em questão. Outro escritório britânico

com táticas parecidas, o ACS Law, também está sendo processado pela SRA.

? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias