iG - Internet Group

iBest

brTurbo

NotíciasÚltimo Segundo

03/12 - 11:30hs

Os inimigos de Mark Zuckerberg
Fundador do Facebook coleciona desafetos dos tempos de faculdade

André Cardozo, iG São Paulo

Capa de revistas e até personagem central de filme, Mark Zuckerberg é atualmente sinônimo de sucesso. O nerd tímido que "chegou lá" é hoje um dos nomes mais famosos do mundo da tecnologia, ao lado de visionários como Steve Jobs e Bill Gates.

<< Voltar para 2010: o ano do Facebook

Getty Images
Zuckerberg: popularidade não era o forte dele
Zuckerberg: popularidade não era seu forte

Mas a história de sucesso de Zuckerberg é também recheada de polêmicas, detalhadas no livro "Bilionários por Acaso: A Criação do Facebook", do escritor Ben Mezrich. Baseado em entrevistas com diversos personagens da história do Facebook (fora Zuckerberg, que não quis conversar com o escritor), o livro conta como, para criar o Facebook, Zuckerberg colecionou inimizades em seus tempos de faculdade. A seguir o iG apresenta a lista de desafetos do criador do Facebook.

Eduardo Saverin
Foto: Wikimedia Commons

Saverin: amizade com Zuckerberg em Harvard

Nascido em São Paulo em 1982, Eduardo Saverin morou no Brasil até 1993, quando se mudou para os Estados Unidos. Saverin conheceu Zuckerberg em Harvard, onde estudou Economia, e foi o grande parceiro dele nos primórdios do Facebook. O brasileiro foi uma das principais fontes usadas por Ben Mezrich na criação de seu livro.

Saverin investiu cerca de US$ 20 mil do próprio bolso para cobrir custos iniciais de funcionamento do Facebook e era o gerente financeiro do site. A amizade com Zuckerberg começou a ruir em junho de 2004, quando Zuckerberg resolveu largar a faculdade, mudar-se para a Califórnia e apostar tudo no Facebook. Já Saverin optou por morar em Nova York e tentar vender publicidade para o site.

Na Califórnia, Zuckerberg estreitou sua amizade com Sean Parker, bad boy do Vale do Silício que ficou famoso ao criar o serviço de compartilhamento de músicas Napster, no fim dos anos 1990. Com muitos contatos no mundo financeiro, Parker serviu de intermediário para investimentos no Facebook, negociações feitas sem a participação de Saverin.

Esses fatos estremeceram a amizade entre Saverin e Zuckerberg. Quando uma nova empresa foi criada para representar a rede social, a participação do brasileiro caiu de 30% para menos de 1%. Na Justiça, Saverin conseguiu aumentar sua participação para 5%, valor que detém até hoje.

Tyler e Cameron Winklevoss

De família tradicional e membros de uma das fraternidades mais respeitadas de Harvard, os gêmeos Tyler e Cameron Winklevoss eram estudantes de Economia e também integrantes da equipe olímpica de remo dos Estados Unidos.

Getty Images
Os gêmeos Winklevoss: ideia do Facebook teria sido roubada por Zuckerberg
Os gêmeos Winklevoss: ideia do Facebook teria sido roubada por Zuckerberg

Desde o final de 2002, os gêmeos tinham a ideia de montar um site com características de rede social, que seria chamado de Harvard Connection. No fim de 2003, pediram que Zuckerberg fizesse a programação do site.

Em fevereiro de 2004, os gêmeos se surpreenderam quando souberam que Zuckerberg havia lançado por conta própria o Facebook. Eles acusaram Zuckerberg de ter roubado sua ideia e atrasado a programação do Harvard Connection para lançar o Facebook antes. 

Zuckerberg argumentou que sites de redes sociais já eram muito comuns e que a ideia não era exclusiva dos gêmeos. Além disso, afirmou que escrevera todo o código do Facebook sozinho e adicionara muitos recursos que não estavam presentes no Harvard Connection.

O caso foi parar na Justiça. Em maio de 2008 as partes chegaram a um acordo e os gêmeos receberam US$ 65 milhões. Mas a história não acabou aí. Em 2010 os gêmeos pediram a reabertura do processo, alegando que o valor pago não era adequado devido à grande valorização do Facebook.

Divya Narendra

Também estudante de Harvard, elaborou o projeto do Harvard Connection junto com os irmãos Winklevoss. Em 2008 criou o serviço online SumZero, rede social de acesso restrito voltada para investidores do mercado de ações.

Aaron Greenspan

Nem Zuckerberg, nem os irmãos Winklevoss. Também estudante de Harvard no início dos anos 2000, Aaron Greenspan alega ser o criador do conceito do Facebook.

Em 2003, Greenspan criou um projeto acadêmico que facilitava a busca por nomes de estudantes de Harvard e permitia realizar algumas tarefas acadêmicas. O projeto tinha uma seção chamada "Face Book". Em matéria publicada em 2007, o New York Times cita trechos de e-mails trocados entre Greenspan e Zuckerberg. Na época, os dois estudantes cogitaram a possibilidade de integrarem seus projetos, mas a ideia nunca foi concretizada.

Em 2008, Greenspan processou o Facebook por infringir patentes que seriam suas, relativas ao uso da marca Facebook. O caso foi encerrado em março de 2009, quando as duas partes chegaram a um acordo.


? Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias