Responsável por câmeras e outros equipamentos usados no evento, empresa japonesa está em fase final de negociação com operadora de TV por assinatura brasileira

Os televisores com resolução 4K, também conhecida como Ultra HD, estiveram entre os destaques da última edição da CES , maior feira de tecnologia do mundo que aconteceu em janeiro deste ano, em Las Vegas (EUA). Em ano de Copa do Mundo, os fabricantes de TV apostam no futebol para que essa tecnologia se popularize mais rapidamente no Brasil. 

VEJA MAIS:  Entenda a diferença entre as resoluções HD, Full HD, 4K e 8K

TV 4K da Sony: fabricante planeja transmitir a Copa do Mundo em altíssima resolução
Getty Images
TV 4K da Sony: fabricante planeja transmitir a Copa do Mundo em altíssima resolução

A resolução 4K fornece quatro vezes mais pixels do que a Full HD encontrada na maioria das TVs atualmente no mercado brasileiro. No entanto, não basta ter uma TV 4K para assistir à Copa com essa qualidade de imagem. É necessário que todo o processo de captação e transmisssão do conteúdo também seja feito com essa resolução.

É aí que entra a Sony. Responsável pela infraestrutura técnica da transmissão do evento, a gigante japonesa finaliza os detalhes da primeira transmissão em 4K de um evento esportivo de grande porte no Brasil. Em conversa com o iG , o gerente de TVs da Sony, Sergio Buch, disse que as negociações com uma das maiores operadoras de TV por assinatura do País estão em seus momentos finais. “Estamos fechando os últimos detalhes e devemos anunciar na primeira ou na segunda semana de maio, pois precisamos nos preparar para o evento que começa em junho”, explica.

O padrão digital brasileiro usado na TV aberta (SBDTV) não suporta transmissões em 4K. Há, portanto, duas opções para acessar esse tipo de conteúdo: contratar uma TV por assinatura ou usar um serviço streaming de vídeos pela internet.

Buch não dá detalhes de quem seria a operadora. Um cenário possível é que, com a parceria fechada, clientes dessa operadora tenham que pagar um valor adicional para receber o sinal 4K. Outro cenário possível é a operadora fazer algum tipo de promoção ou premiar alguns clientes que tenham televisores 4K com o decodificador para assistir aos jogos da Copa do Mundo em altíssima definição. Como ocorre na migração do sinal analógico para o digital, também será necessária a troca do decodificador da TV por assinatura para que o sinal 4K chegue ao televisor.

VEJA TAMBÉM: TVs com telas curvas exibidas na CES 2014

Se a transmissão em 4K para o público em geral ainda depende de negociação, a transmissão em caráter de teste está mais do que certa. A Sony firmou recentemente uma parceria com a Globosat para fazer transmissões experimentais com essa resolução.

Segundo Buch, ainda não está definido qual será o evento em que a transmissão poderá ser vista, mas adianta que será no Rio de Janeiro. Com equipamentos profissionais 4K da Sony, serão filmados um dos jogos das oitavas-de-final (a ser realizado em 28 de junho), um jogo das quartas-de-final (4 de julho) e a partida final (13 de julho), no Estádio do Maracanã. Em parceria com a FIFA, a Sony produzirá também o filme oficial da Copa do Mundo em 4K, que será distribuído depois do evento.

Conteúdo em 4K ainda é escasso

Fabricantes como Sony, LG e Samsung já vendem TVs 4K no Brasil, com preços a partir de R$ 7.000. Mas quem compra uma TV desse padrão atualmente não tem muito o que ver com essa resolução. No Brasil, não existe ainda nenhum canal de TV por assinatura que transmita com essa qualidade de imagem. 

Segunda temporada de
Divulgação
Segunda temporada de "House of Cards", Kevin Spacey , tem qualidade 4K

Entre os serviços de vídeo sob demanda, o Netflix é o único que tem conteúdo em 4K no Brasil. Mas ele se limita à segunda temporada do seriado House of Cards e quatro documentários. Além disso, a empresa recomenda uma conexão à internet de no mínimo 15 Mbps para que o vídeo seja executado sem problemas. 

Para Buch, da Sony, o 4K passará por um processo de adoção similar ao de outras tecnologias.

Segundo o executivo, a popularização do 4K depende de três pilares: conteúdo, preço, e oferta de modelos. “A procura por painéis para televisões 4K tem aumentado muito, e isso deve refletir no preço final dos produtos em breve. Hoje temos três modelos de televisão 4K, mas até o final do ano teremos pelo menos oito no Brasil”, afirma. Há pouco tempo os televisores 4K custavam mais de R$ 40 mil. Atualmente, a Sony tem modelos 55 e 65 polegadas que variam de R$ 10 mil a R$ 15 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.