Sinal da TV analógica da região será desligado em 29 de março; se o antigo sistema fosse desligado hoje, apenas 8% da população ficaria sem TV

Brasil Econômico

A maioria das residências de São Paulo já está preparada para receber o sinal da TV digital. De acordo dados preliminares de pesquisa sobre o desligamento da TV analógica divulgados nesta segunda-feira (30) pelo presidente do Gired (Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) e presidente da Anatel, Juarez Quadros, 86% dos domicílios da capital e de municípios vizinhos já estão aptos para receber a transição.

LEIA MAIS: Banda larga teve 1 milhão de novos contratos em 2016, afirma Anatel

Segundo calendário do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o sinal da TV analógica da região será desligado em 29 de março. A pesquisa foi realizada pelo Ibope entre os dias 13 e 25 de janeiro deste ano com 1.078 pessoas em São Paulo e 1.625, nas cidades vizinhas, por encomenda da EAD (Entidade Administradora de Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais TV e RTV). Segundo o levantamento, apenas 8% da população da região ficaram sem a  TV digital se o sinal analógico fosse desligado hoje.

De acordo com pesquisa, 88% das famílias sabem que, em breve, TV digital será a única opção em São Paulo
Shutterstock
De acordo com pesquisa, 88% das famílias sabem que, em breve, TV digital será a única opção em São Paulo

LEIA MAIS: Pesquisa aponta que 5G terá impacto no PIB global de US$ 3 trilhões

A pesquisa revelou que 95% dos entrevistados já ouviram falar em sinal digital, sinalizando que uma parcela da população deve aguardar mais para se adequar para o novo formato. O índice é ainda maior no entorno, chegando a 98%. Mesmo que muitos já tenham conhecimento sobre o novo sinal, a quantidade de pessoas cientes que a TV analógica será desligada é menor.

Segundo o levantamento, 88% das famílias (87% na capital e 88% no entorno) sabem que o antigo sinal será desabilitado em breve. O estudo considerou domicílios da área urbana e rural e revelou que a região pesquisada conta com 6,8 milhões de residências, sendo 4 milhões na capital e 2,8 milhões nas cidades vizinhas.

LEIA MAIS: Cobrança de ISS para Netflix e Spotify é inconstitucional, diz advogada

O processo de transição entre o sinal analógico e o digital está sob responsabilidade da EAD, entidade criada pelas operadoras Algar, Claro, Tim e Vivo. O grupo foi o vencedor do leilão da faixa de 700 MHz, destinada ao serviço de 4G, e ficou incumbido de operacionalizar e divulgar o processo de transição entre o sistema analógico e o digital. A EAD também é responsável por adotar medidas para evitar a interferência entre os sinais do 4G e da TV digital.