Google alegou que experiência do usuário que utilizava sua plataforma de vídeos por meio do Echo Show não era satisfatória e decidiu pela remoção

Brasil Econômico

Amazon Echo não poderá mais reproduzir vídeos do YouTube
Divulgação/Amazon
Amazon Echo não poderá mais reproduzir vídeos do YouTube

O Google pode ter dado início a uma rara disputa entre empresas do Vale do Silício na última terça-feira (26). A gigante das buscas parou de dar suporte para o YouTube no Echo Show e obrigou a Amazon a deixar de reproduzir vídeos da plataforma em seu dispositivo.

Leia também: Código indica que "YouTube Plus" pode ser a próxima novidade do Google

A Amazon divulgou um comunicado em que disse não haver razões para a decisão do Google. "A partir desta tarde, o Google optou por não deixar o YouTube disponível no Echo Show, sem explicação e sem notificação aos clientes. Não há nenhum motivo técnico para essa decisão, que é decepcionante e prejudica os clientes de ambos", afirmou a empresa.

Por sua vez, o Google alegou que a experiência do usuário que utilizava sua plataforma de vídeos por meio do Echo Show não era satisfatória. "Estamos negociando com a Amazon há muito tempo, trabalhando para um acordo que ofereça grandes experiências para os clientes em ambas as plataformas", disse a companhia.

"A implementação pela Amazon do YouTube no Echo Show viola nossos termos de serviço, criando uma experiência de usuário ruim. Esperamos poder chegar a um acordo e resolver esses problemas em breve", finalizou. 

Leia também: YouTube começa a expandir serviço que permite ao usuário "patrocinar" canal

No dispositivo da Amazon , a plataforma não contava com uma série de recursos. Não era possível, por exemplo, que o usuário recebesse a lista de vídeos recomendados, reprodução automática ou até mesmo fizesse a assinatura de seus canais preferidos.

Echo Show

O dispositivo da Amazon é um assistente pessoal com tela de sete polegadas sensível ao toque. O aparelho conta com diversas funções, incluindo a capacidade de realizar videochamadas. 

Com oito microfones instalados em sua superfície, o dispositivo consegue interagir com outros equipamentos similares. Além disso, tem uma câmera de de cinco megapixels. O uso da Alexa para a comunição assegura ligações gratuitas para demais usuários que tiverem o aplicativo instalado em seus dispositivos.

Leia também: YouTube aceita remover vídeo e deixa PewDiePie em situação delicada

O equipamento que teve o uso do YouTube proibido é compatível com diversos sistemas, podendo servir como plataforma voltada para a segurança e até mesmo como uma central de controle para residências inteligentes.

    Leia tudo sobre: YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.