Novo superfone da LG, G3 tem configuração robusta e design elegante

Por André Cardozo , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Celular tem ainda câmera de excelente qualidade, mas peca pela baixa duração da bateria

De alguns anos para cá, a LG tem apostado principalmente na configuração mais robusta possível para se destacar no mercado de smartphones sofisticados. Os aparelhos G, G2, G Pro e G Pro 2 se destacaram por suas configurações parrudas, mas sofreram algumas críticas em outros aspectos. 

LEIA TAMBÉM:
Testes do Xperia Z2, Galaxy S5, Galaxy K Zoom, Lumia 1320 e outros smartphones

Com o G3, a LG refina a fórmula, trazendo mais do que apenas uma configuração de ponta. O G3 traz claros avanços em relação ao G2, em termos de design, câmera e software. Por outro lado, alguns recursos reforçados pela empresa ao divulgar o aparelho não se mostram tão revolucionários na prática, e o G3 escorrega em um quesito fundamental, a bateria. Confira o teste.

G3 é novo smartphone de ponta da LG. Foto: André Cardozo/iGLG G3 tem traseira de plástico com aspecto metálico. Foto: André Cardozo/iGLG G3 tem tela com resolução QuadHD. Foto: André Cardozo/iGLG G3 mede 0,8 cm de espessura. Foto: André Cardozo/iGLG G3. Foto: André Cardozo/iGLG G3 tem conexão para fone de ouvido na parte inferior. Foto: André Cardozo/iGAlto-falante do G3 fica na parte traseira. Foto: André Cardozo/iGG3 tem nova versão da interface para Android da LG. Foto: André Cardozo/iGTela de notificações do G3 é mais "enxuta" do que a de outros celulares da empresa. Foto: André Cardozo/iGG3 vem com base que permite carregar a bateria sem conectar cabo ao celular. Foto: André Cardozo/iGBase para carregamento sem fio do G3. Foto: André Cardozo/iGLG G3. Foto: André Cardozo/iG

A favor:

- Configuração poderosa;
- Leve e com design elegante;
- Tela de excelente qualidade;
- Carregamento sem fio com base incluída na caixa;
- Software remodelado, mais simples e moderno;
- Excelente câmera.

Contra:

- Duração de bateria abaixo da média;
- Sem certificação de proteção contra água ou poeira.

Design

Uma das críticas ao G2 era seu acabamento em plástico na traseira, que passava um aspecto de fragilidade. No G3, isso não acontece. A tampa traseira (removível) ainda é de plástico, mas com uma textura muito elegante com aspecto metálico. Melhor ainda, ela é praticamente imune a impressões digitais, problema que afeta o G2 e outros smartphones, como o Xperia Z2.

Uma vantagem da tampa removível é permitir o acesso à bateria, que pode ser trocada sem a necessidade de enviar o aparelho para uma assistência técnica. É também na parte interna do aparelho que ficam as entradas para o chip microSIM e para cartões de memória microSD.

Na frente do aparelho, outro ponto positivo. A tela ocupa praticamente toda a parte frontal. Isso significa que o G3 comporta uma tela de 5,5 polegadas em um corpo praticamente igual ao do G2, que tem tela de 5,2 polegadas. O G3 também é um aparelho muito leve, com apenas 149 gramas.

André Cardozo/iG
Botões do G3 ficam na parte traseira

Como em outros aparelhos recentes da LG, o G3 não tem botões nas laterais. Os botões de volume e liga/desliga ficam na traseira, logo abaixo da câmera.

A favor do G3 dá para dizer que essa solução é mais elegante nesse aparelho do que nos modelos anteriores da LG. Os botões são mais agradáveis de usar e mais fáceis de localizar apenas tateando a traseira.

Por outro lado, quem está acostumado a botões nas laterais vai demorar a se acostumar com os novos botões. Além disso, como os botões ficam próximos à lente da câmera, é fácil borrá-la por engano ao procurar pelos botões. Pelo lado positivo, os botões na traseira são muito confortáveis para tirar selfies com o aparelho na vertical.

Configuração

O LG G3 vem equipado com processador Snapdragon 801 de quatro núcleos e 2,4 GHz, o mais poderoso atualmente no mercado. A versão do aparelho lançada no Brasil tem 2 GB de RAM (em outros mercados há uma versão com 3 GB). Como era de se esperar, o conjunto de processamento do G3 rendeu marcas ótimas em aplicativos de benchmark, como Quadrant e Vellamo.

De modo geral, o G3 ficou na categoria dos aparelhos mais poderosos e suas marcas foram pouco inferiores às obtidas pelo Galaxy S5, da Samsung. A exceção ficou por conta do benchmark AnTuTu. Neste, o G3 obteve 28.800 pontos e ficou bem abaixo de seus principais rivais, que têm marcas de mais de 33.00 pontos.

LEIA TAMBÉM: Novo Android L terá visual com mais animações e app de bateria

Independentemente do resultado dos benchmarks, o G3 provou que tem poder suficiente para tirar de letra os aplicativos do dia a dia. O iG testou o aparelho com apps mais comuns e também com jogos "pesados", como Dead Trigger 2 e Lawless. Todos os apps funcionaram muito bem e sem engasgos. 

O G3 vem com 16 GB de memória total, sendo 11,2 GB disponíveis para o usuário. O aparelho tem entrada para cartões de memória de até 128 GB, o que permite expandir o espaço facilmente. Entre outros recursos que merecem nota estão o suporte ao padrão Wi-Fi ac, o mais rápido do mercado, e à tecnologia NFC, usada para facilitar o pareamento com caixas de som e outros periféricos.

André Cardozo/iG
Base permite carregar o G3 sem conectar fios ao aparelho

Outro extra interessante é o carregamento sem fio, no padrão Qi. O G3 não é o único com esse recurso (o Galaxy S5 e alguns modelos da linha Lumia também têm essa característica), mas a vantagem é que a base sem fio já vem com o produto e não precisa ser comprada separadamente.

Completando o pacote de recursos, o G3 tem sensor infravermelho, o que permite que possa ser usado como controle remoto de TVs e outros eletrônicos.

Um ponto negativo é que o G3 não tem qualquer tipo de certificação de proteção contra água ou poeira, característica de alguns de seus rivais, como o S5 e o Z2. Isso pode tornar o aparelho menos atrativo para quem valoriza esse recurso.

Tela

Chegamos ao ponto que a LG tem trabalhado como o maior diferencial do aparelho. A tela do G3 tem 5,5 polegadas e é a primeira de um grande fabricante com a resolução de 2.560 x 1.440, superior ao padrão Full HD (1.920 x 1.080) usado em outros celulares de ponta.

André Cardozo/iG
Tela do G3 tem resolução QuadHD

A empresa batizou essa tela de QuadHD, em referência ao número de pixels quatro vezes maior do que o de telas HD (1.280 x 720), usadas em smartphones intermediários.

O G3 tem também a maior densidade de pixels (532 pixels por polegada) entre os celulares atualmente no mercado. Todos esses números são impressionantes, mas eles fazem diferença na prática? 

Nos testes do iG, a resposta foi não. A tela do G3 é excelente em todos os quesitos, mas não dá para afirmar que a resolução extra faz com que a experiência de uso seja superior à de outros smartphones de ponta. Parte disso pode ser atribuído ao conteúdo na resolução QuadHD, ainda inexistente. Caso essa resolução se torne padrão em celulares, é possível que vejamos aplicativos que tirem maior proveito desse recurso, mas por enquanto a situação não é essa.

Câmera

Assim como a tela QuadHD, o sensor laser da câmera é um dos pontos enfatizados pela LG no material de divulgação do G3. De modo geral, a ideia aqui é usar o laser para calcular o foco correto para cada foto de modo praticamente instantâneo. 

Como ocorre com a tela QuadHD, não dá para afirmar que o laser torna a câmera do G3  muito mais rápida do que a de seus concorrentes mais próximos. Mas dá para dizer que a câmera do G3 é uma das melhores do mercado. Ela tem sensor de 13 megapixels e estabilização óptica, que evita fotos tremidas. 

VEJA TAMBÉM: 7 apps para melhorar fotos em smartphones

Mantendo em mente o princípio de simplificar o aparelho, o aplicativo da câmera do G3 traz apenas as funções mais úteis, como HDR, temporizador e foto panorâmica. Quem entende um pouco mais de fotografia pode se frustrar ao ver que não é possível ajustar ISO e outras configurações avançadas.

Nesse quesito, a câmera do G3 fica longe dos zilhões de ajustes da câmera do Galaxy S5. Mas para muitos usuários isso pode ser um benefício, pois deixa a câmera mais fácil de usar. E sempre é possível baixar aplicativos separados para ampliar os recursos da câmera.

Com tanto sendo falado sobre a câmera traseira, é bom ver que a LG não se esqueceu da câmera frontal (2,1 MP), cada vez mais usada nos famosos selfies. A câmera traz um recurso interessante para esse tipo de foto. O usuário mostra a palma de sua mão para a câmera e, quando fecha a mão, a câmera tira o selfie após três segundos.

A ergonomia do G3 também ajuda no selfie, já que o botão de volume na traseira fica na posição perfeita para ser acionado. O aplicativo da câmera frontal traz ainda um recurso que oculta imperfeições e marcas na pele.

Sistema e aplicativos

Uma antiga reclamação de alguns usuários em relação ao celulares da LG (e também da Samsung) era a interface, cheia de "firulas" e muito modificada em relação ao Android "puro".

O G3 mostra que a LG evoluiu também neste item. A versão do Android incluída no G3 tem ícones mais modernos, um visual mais "clean" e fácil de usar. Para efeito de comparação, a tela de notificações do G Flex, um dos celulares mais recentes da LG, tem nada menos do que 29 ajustes, entre controles para Wi-Fi, brilho, NFC e outras funções. Na tela de notificações do G3, esse número cai para 15 na configuração padrão.

Infelizmente para quem tem outros aparelhos da LG, até o momento não há notícias sobre uma atualização que aplique a interface do G3 a outros smartphones da empresa.

Reprodução
Tela de aplicativos do G3 (esq.) e recurso QSlide, com apps em janelas menores (dir.)


No quesito aplicativos, a LG também aparentemente aprendeu a lição. Há apenas a loja de apps da empresa e um aplicativo útil de controle remoto para TVs e outros eletrônicos (o G3 tem sensor infravermelho).

O único app da LG que não acrescenta muita coisa é o Smart Notices. A ideia do app é funcionar de modo similar ao Google Now, emitindo avisos úteis dependendo da ocasião. Mas na prática o resultado é fraco e o app se limita a emitir avisos óbvios, como "o tempo ficará seco, por isso lembre-se de beber água".

Outros recursos úteis já conhecidos da LG também estão no G3. O QSlide executa oito aplicativos em janelas menores (navegador, player de vídeo, calculadora e outros), permitindo aproveitar melhor o espaço da tela. Já o Tela Inteligente impede que a tela entre em modo de descanso enquanto o usuário está olhando para ela. Há ainda um recurso que desloca o teclado do aparelho para facilitar o uso com uma só mão.

Bateria

Aqui reside o maior ponto fraco do aparelho. Nos testes do iG (realizados três vezes), o G3 obteve apenas 5h30min com vídeo rodando em tela cheia, brilho máximo e Wi-Fi ligado. É um valor bem abaixo da média dos smartphones sofisticados, que costumam atingir 10 horas ou até mais. Em um teste menos rigoroso, com 1 hora de jogos pesados, 1 hora de vídeo e alguma navegação e uso de aplicativos, o aparelho mal chegou ao fim do dia. 

Alguns sites especializados cogitam que essa baixa duração pode se dever à alta resolução da tela, que exigiria mais da bateria. Independentemente das razões, o fato é que nos testes feitos pelo iG o G3 ficou bem abaixo de seus concorrentes neste item.

Conclusão

O G3 é sem dúvida um aparelho de primeiríssima linha, e compete de igual para igual com Galaxy S5, Note III e Xperia Z2, outros aparelhos com Android e configuração poderosa. O smartphone da LG tem excelente câmera, processamento robusto e software moderno. Além disso, seu design elegante e prático faz com que o aparelho seja agradável de segurar e usar. 

A falta de uma certificação de proteção contra água ou poeira pode deixar o aparelho menos atraente para quem valoriza esse recurso. Mas o maior ponto fraco do aparelho acaba sendo a bateria, que no período de testes do iG ficou bem abaixo de seus principais concorrentes. 

Ficha técnica

LG G3

Preço: R$ 2.300
Configuração: processador Snapdragon 801 quad core de 2,4 GHz, 2 GB de memória RAM, sistema Android 4.4.2, tela de 5,5 polegadas com resolução Quad HD (2.560 x 1.440) e tecnologia IPS, câmera traseira de 13 megapixels com foco a laser e estabilização óptica, câmera frontal de 2,1 megapixels, NFC, infravermelho, Bluetooth, Wi-Fi b/g/n/ac, 3G/4G, 16 GB de memória (11,2 GB livres para uso), entrada para cartão de memória, chip de operadora do padrão microSIM.
Dimensões (cm): 14,6 x 7,3 x 0,8
Peso (g): 149

Leia tudo sobre: lgg3smartphones

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas