Em crise de identidade, fabricantes apostam em híbridos de tablets e notebooks

Cautelosas para abandonar mercado de PCs tradicionais, HP, Dell, Lenovo e outras empresas apresentaram novos lançamentos que misturam tablets e notebooks

Claudia Tozetto - iG São Paulo |

Os computadores híbridos foram as estrelas da maioria dos estandes de grandes fabricantes de computadores, como Dell, HP e Lenovo, durante a IFA 2012, uma das maiores feiras de tecnologia da Europa que termina hoje (5), em Berlim (Alemanha). Com recursos que permitem que o usuário alterne o uso entre um tablet e um notebook, geralmente por meio da conexão de um dock de teclado, os híbridos tentam atender quem é ávido por mobilidade, mas ainda não está pronto para deixar o PC completo de lado.

Leia também:
Veja as novidades do Windows 8
Híbrido de Macbook e iPad está fora dos planos da Apple, diz CEO 

Os novos lançamentos mostram que os fabricantes de computadores tentam reagir à explosão do mercado de tablets. Esta categoria, segundo a consultoria IDC, deve crescer 188% entre 2011 e 2016. Simultaneamente, os fabricantes tentam recuperar o vigor das vendas de computadores, que se mantêm estáveis por conta das baixas vendas de ultrabooks. Até agora, essa categoria de notebooks ultrafinos não têm atraído a atenção dos consumidores. De acordo com o IDC, a venda de PCs ficou 0,1% menor no terceiro trimestre de 2012, em relação ao período anterior.

Novo Sony Vaio Duo tem tela de 11,5 polegadas, Windows 8 e teclado deslizante. Foto: Getty ImagesNovo híbrido da Lenovo, S2110 pode ser conectado a um teclado vendido separadamente por US$ 100. Foto: DivulgaçãoTablet da Samsung apresentado na IFA 2012, Ativ SmartPC, com Windows RT, que também oferece um teclado destacável. Foto: Getty ImagesXPS Duo 12, novo híbrido da Dell com Windows 8. Foto: DivulgaçãoNovo tablet da linha Vaio, da Sony, permite uso de caneta Stylus. Foto: Getty ImagesEnvy x2 funciona como tablet e notebook. Foto: Divulgação

“Eles querem fazer a convergência do computador, usado para produzir informação, com o tablet, usado para consumir informação”, disse Attila Belavary, analisa de mercado do IDC, ao iG. Como muitas pessoas preferem comprar apenas um dispositivo para realizar todas as tarefas desejadas, a estratégia faz sentido: os híbridos devem representar 40% do mercado de tablets até 2015, segundo dados da consultoria Euromonitor, quando mais de 160 milhões de tablets e aparelhos híbridos devem ser vendidos em todo o mundo.

A chegada do Windows 8

Os híbridos apresentados na IFA 2012 não são a primeira tentativa dos fabricantes neste mercado. Modelos da Asus, Dell, Lenovo e Samsung já foram anunciados no início de 2011, mas somente alguns deles chegaram ao Brasil, como o Inspiron Duo, da Dell, e o Eee Pad Transformer, da Asus. Com sistema operacional Windows 7 e Android, respectivamente, eles não fizeram grande sucesso e a segunda tentativa precisava de um “empurrãozinho”: a chegada de um sistema também híbrido.

O Windows 8, que será lançado em 26 de outubro, foi a opção da maioria dos fabricantes que lançaram híbridos de tablets e notebooks na última semana. A Dell, que acaba de retornar ao mercado de tablets, lançou o XPS Duo 12, nova versão do seu notebook com tela sensível ao toque que gira em 360º para ganhar “jeitão” de tablet. A HP também investiu no Envy x2, um tablet de 11 polegadas que vem com um dock de teclado.

A Samsung mostrou dois tablets, Série 5 Slate e Série 7 Slate, que chegarão ao mercado com Windows 8 e possuem teclado removível. A Sony apostou em uma nova versão do notebook da linha Vaio, com teclado deslizante, que permite que o dispositivo se transforme em um tablet. Apenas a Lenovo mostrou, durante a IFA 2012, um modelo de híbrido com o sistema operacional Android 4.0, do Google, que pode ser usado com um teclado vendido separadamente.

Getty Images
Ativ SmartPC, com Windows RT, tem teclado conectado por ímãs

Segundo Belavary, da IDC, os novos híbridos de notebooks e tablets devem fazer sucesso ao chegar ao Brasil, provavelmente no final de 2012. “Existe uma demanda reprimida de pessoas que querem ainda não compraram um tablet porque ainda não havia nenhuma opção 100% compatível com Windows”, diz o analista. Contudo, essa nova categoria de produtos ainda precisa vencer alguns desafios para conquistar os consumidores.

Um dos desafios que os novos híbridos de notebooks e tablets ainda terão que enfrentar é a chegada da nova interface do Windows 8 para tablets, otimizada para telas sensíveis ao toque e novo design, completamente diferente do Windows 7, versão atual do sistema. “Ainda teremos que ver como os usuários, principalmente os corporativos, receberão essa nova plataforma”, diz Bevelary, do IDC.

Híbridos competirão com notebooks

Os fabricantes também terão que convencer os consumidores a pagar mais pelos computadores híbridos. Segundo Belavary, eles não devem concorrer com os tablets “puros”, como o iPad ou os tablets da linha Galaxy, da Samsung. Como eles adotam o Windows 8 em sua versão Pro (que carrega as duas interfaces do sistema) e usam chips da Intel, os novos híbridos devem chegar mais caros ao mercado. “Você paga um preço para ter a mesma produtividade que tem no PC, mas com a experiência móvel que tem em um tablet”, diz Belavary.

No Brasil, onde os consumidores pagam entre R$ 600 e R$ 1,8 mil por um novo computador, pode demorar algum tempo até que os novos híbridos de tablets e notebooks com Windows 8 Pro se tornem mais competitivos. Por enquanto, eles devem concorrer com os ultrabooks, modelos de notebooks mais finos e leves e com alto poder de processamento, que chegaram ao País no fim do ano passado com preços a partir de R$ 2,5 mil.

Leia tudo sobre: híbridosifa 2012tabletnotebook

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG