Conheça algumas das mulheres mais importantes do setor de tecnologia em todo o mundo

À frente de áreas técnicas e de negócios em grandes empresas de tecnologia, as mulheres mostraram que elas podem contribuir, e muito, para melhorar dispositivos, redes sociais e serviços de internet que, todos os anos, atendem milhões de pessoas em todo o mundo. Conheça as mulheres mais poderosas do mundo da tecnologia em 2011 na lista e na galeria de fotos abaixo:

Marissa Mayer
Idade: 36 anos
Cargo: vice-presidente de serviços de geolocalização no Google

Marissa foi a 20ª pessoa contratada para trabalhar no Google e a primeira engenheira a ser contratada, logo após a fundação da empresa em 1998. Depois de alguns anos, ela foi nomeada vice-presidente de buscas e, mais recentemente, Marissa ganhou a área de geolocalização para cuidar, considerada por analistas como a próxima grande aposta do Google.

Considerada uma das executivas de tecnologia mais bonitas, ela se autointitula “geek” e integra também um comitê de elite do Google para tomar decisões estratégicas sobre produtos. Com o lançamento do Google+ , Marissa foi adicionada em mais de 50 mil círculos pelos usuários, prova de sua crescente influência no mundo de tecnologia.

Sheryl Sandberg
Idade: 41 anos
Cargo: diretora de operações do Facebook

Depois de deixar o Google em 2008, onde era vice-presidente de vendas online e de operações, Sheryl assumiu a operação do Facebook e se tornou o braço direito de Mark Zuckerberg , fundador e atual CEO da rede social. Desde a sua chegada, ela ajudou a formar a equipe de vendas de publicidade do Facebook, forma escolhida pelos executivos para tornar a rede social rentável. Além disso, ajudou no marketing - o que ajudou Zuckerberg a criar a maior comunidade de pessoas na web, com mais de 800 milhões de pessoas.

Considerada por analistas de mercado como “uma das mulheres mais poderosas do Vale do Silício”, região dos Estados Unidos que concentra a maior parte das empresas e startups de tecnologia, Sheryl também trabalha com membro do conselho de empresas como Wall Disney e Starbucks. Em 2011, ela foi nomeada como uma das 50 mulheres de negócios mais poderosas do mundo pela revista Fortune.



Katie Jacobs Stanton
Idade: 41 anos
Cargo: vice-presidente de estratégia internacional do Twitter

Desde que Katie foi contratada em julho de 2010, o Twitter se tornou mais “internacional”. A executiva abriu dois escritórios, sendo um no Japão e outro no Reino Unido, para entender melhor a demanda dos usuários de fora dos Estados Unidos, que hoje representam 70% de todas as mensagens publicadas no microblog. Em 2003, Katie começou sua carreira executiva como gerente do Google Finanças. Sete anos depois, ela se juntou à Casa Branca como diretora de participação dos cidadãos, antes de ser contratada pelo Twitter.

Para Katie, a expansão do Twitter deve acontecer nos próximos anos por meio de dispositivos móveis. A executiva já estabeleceu 200 parcerias com operadoras em 65 países, o que aumentou para 40% o número de usuários que acessam o serviço por aparelhos móveis. Um dos desafios da executiva será frear a expansão do microblog chinês Sina Weibo, que já reúne 200 milhões de usuários.

Mary McDowell
Idade: 47 anos
Cargo: vice-presidente da divisão de celulares da Nokia

Na Nokia desde 2004, mas há apenas um ano à frente da divisão de celulares, Mary assumiu o novo cargo em meio a uma crise na Nokia que, por conta de usar o defasado sistema operacional Symbian em seus smartphones, perdeu mercado para os smartphones mais modernos, como iPhone e os aparelhos com Android. Ao lado de Stephen Elop, CEO da Nokia, ela ajudou a empresa a mudar o rumo, optando por adotar o Windows Phone , da Microsoft, como plataforma principal para smartphones.

Antes de entrar na Nokia, Mary trabalhou por 17 anos na HP-Compaq, onde foi contratada em 1986 como engenheira de sistemas. Nos últimos cinco anos na companhia, ela ocupou o cargo de vice-presidente e gerente-geral do grupo de servidores. Atualmente, além de trabalhar na Nokia, Mary é membro do conselho da Autodesk.

Cynthia Breazeal
Idade: 44 anos
Cargo: diretora do grupo de robótica pessoal do Massachussets Institute of Technology (MIT)

Em sua tese de doutorado, Cynthia Breazeal, desenvolveu o robô humanóide Kismet, que se expressa de maneira semelhantes aos humanos. Professora associada do Media Lab do MIT, Cynthia se formou em Engenharia Eletrônica e de Computadores na Universidade da Califórnia (EUA).

O robô Kismet foi reconhecido pela revista Wired como um dos melhores robôs de todos os tempos, por explorar aspectos sociais e emocionais na interação com humanos. Em 2006, ela desenvolveu Leonardo. A pesquisadora já foi nomeada pela MIT como uma das 100 maiores inovadoras no mundo com menos de 35 anos.

Cher Wang
Idade: 52 anos
Cargo: fundadora e conselheira da HTC

Pela fundação da HTC, hoje a sexta maior fabricante de smartphones do mundo, Cher se tornou uma das maiores líderes da indústria de tecnologia no mundo e também uma das mulheres mais ricas de Taiwan (China). A empresa foi a primeira a lançar um aparelho com o sistema operacional Android, do Google, e também uma das pioneiras a apostar no Windows Phone, versão remodelada do sistema operacional da Microsoft.

Além de executiva bem-sucedida, Wang forma com seu marido, Wen Chi Chen, presidente da fabricante de chips VIA Technologies, um dos casais mais ricos do mundo, com fortuna estimada em US$ 3,5 bilhões pela revista Forbes.

Mitchell Baker
Idade: 53 anos
Cargo: presidente do conselho da Mozilla Foundation

Formada em Direito, Mitchell se tornou uma das mulheres mais poderosas da tecnologia por seu trabalho à frente da Fundação Mozilla, primeiro como CEO e, mais recentemente, como presidente do conselho. A fundação é responsável por desenvolver e fomentar o uso do navegador Mozilla Firefox, atualmente na terceira posição do ranking global de navegadores divulgado pela StatCounter.

Atualmente, Mitchell enfrenta o desafio de manter o Firefox como um navegador relevante para os usuários, num momento em que o Chrome, navegador do Google, cresce a passos rápidos. Em entrevista recente, ela afirmou que um dos objetivos atuais da Mozilla é melhorar seu aplicativo de navegação na web em dispositivos móveis.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.