Tamanho do texto

Dispositivo só volta ao normal depois que o usuário compra dois vale-presentes no iTunes, no valor de US$ 100

Cibercriminosos aproveitam falhas de seguranças de versões mais antigas do sistema operacional
Stella Dauer
Cibercriminosos aproveitam falhas de seguranças de versões mais antigas do sistema operacional

Um novo golpe pode atingir smartphones que usam versões mais antigas do Android. De acordo com a Blue Coat Systems, empresa do setor de segurança que descobriu a campanha, o ransomware se instala automaticamente sem exigir nenhuma autorização prévia do usuário.

Em muitas situações, os cibercriminosos instalam arquivos maliciosos por meio de atualizações falsas de apps, por exemplo. Com isso, o usuário é induzido a clicar nos links que autorizam a instalação do vírus. Segundo a Blue Coat Systems, o ransomware, que usa o nome Cyber Police, bloqueia o celular sob a acusação da vítima ter cometido crimes e justifica o pagamento pela liberação do aparelho como uma multa.

A situação só é resolvida quando o usuário compra dois vale-presentes do iTunes, no valor de US$ 100 (aproximadamente R$ 355). Depois de pagar pelo regaste do aparelho, a vítima precisa informar os códigos de cada vale ao cibercriminoso.

Os cibercriminosos aproveitam as falhas de segurança de versões mais antigas e conseguem atingir usuários de smartphones rodando o Android entre as versões 4.0.3 a 4.4.4. Segundo o Google, 56.9% dos aparelhos com Android utilizam essas versões. Uma saída para se proteger deste ataque é atualizar o sistema operacional do dispositivo para versões superiores, quando disponível.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.