Tamanho do texto

Tim, Oi, Vivo, Claro e Nextel disseram que vão cumprir decisão da comarca de Lagarto (SE), a partir das 14h desta segunda

Brasil Econômico

Decisão é do último dia 26 e começa a valer a partir das 14h desta segunda-feira (2)
Divulgação
Decisão é do último dia 26 e começa a valer a partir das 14h desta segunda-feira (2)

O juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto (SE), determinou o bloqueio do serviço de mensagens instantâneas WhatsApp. A medida, datada do último dia 26, passa a valer a partir das 14h desta segunda-feira (2) e tem validade de 72 horas. 

Tim, Oi, Vivo, Claro e Nextel já foram notificadas e disseram que irão cumprir a determinação. Caso a ordem seja descumprida, as empresas estarão sujeitas a multas diárias de R$ 500 mil.

Essa é a segunda interrupção do serviço do aplicativo no Brasil. Em dezembro do ano passado, devido a uma investigação criminal, a Justiça pediu o bloqueio do WhatsApp por 48 horas. Na ocasião, o app voltou a funcionar antes do prazo de paralisação previsto.

Prisão do VP do Facebook

Partiu da mesma comarca e do mesmo magistrado a decisão, em 1º de março, de prender o vice-presidente da rede social Facebook na América Latina, Diego Jorge Dzodan. Policiais federais efetuaram a prisão do executivo, em São Paulo, após a rede social - dona do WhatsApp desde 2014 - descumprir decisão da Justiça que a obrigava compartilhar informações trocadas no aplicativo por suspeitos de crime de tráfico de droga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.