Tamanho do texto

Mudança prioriza posts salvos na memória do dispositivo em relação a publicações mais novas que ainda não foram carregadas

Facebook foi criado como uma rede social exclusiva para universitários
Reprodução
Facebook foi criado como uma rede social exclusiva para universitários

O Facebook anunciou mudanças em seu feed de notícias para beneficiar quem está conectado em redes de baixa velocidade e exibir as publicações de amigos mesmo que sem ter um bom sinal. A rede social passa a priorizar as histórias que já estão armazenadas na memória do dispositivo, mesmo que sejam um pouco mais velhas.

+ Facebook lança recurso para agendar transmissões de vídeos ao vivo

A decisão faz posts que tenham sido totalmente carregados, com imagens, vídeos ou links, sejam exibidos antes no feed do Facebook. As publicações com carregamento parcial ficarão mais para baixo, mesmo que sejam mais recentes. De acordo com o site The Next Web, a ideia é que o conteúdo associado ao texto do post pode, em alguns casos, ser essencial para entender uma história.

A rede social afirma que, a partir de agora, toda vez que o usuário rolar o feed de notícias para as publicações mais antigas, o aplicativo irá recalcular o que será exibido. O objetivo é oferecer histórias mais relevantes tanto no caso dos posts recentes, quanto para os que não foram visualizados e estão armazenados na memória.

A mudança faz parte de mais uma etapa no plano de expandir o acesso para usuários com conexões mais lentas . No último ano, a empresa apresentou uma atualização que aumentou a funcionalidade do aplicativo quando o usuário está sem internet. Com a mudança, os usuários podem comentar em posts mesmo quando estão desconectados. A atividade é sincronizada com o servidor quando o sinal fica melhor.

Internet.org

A atualização do algoritmo vai ao encontro de projetos como o Internet.org, criado pela empresa em 2015 , para oferecer acesso a usuários de alguns países da África, do Oriente Médio, da Ásia e da América Latina. O aplicativo permite que usuários acessem vários sites e serviços sem pagar por pacotes de dados ou conexão de uma rede Wi-Fi.

Disponível para Android, o projeto permite acessar o Facebook, Messenger e Wikipédia. Entretanto, o app causou polêmicas em diversos locais e chegou a ser proíbido na Índia. Na época, alguns grupos se mostraram preocupados com a possibilidade da empresa controlar todos os dados acessados pelo serviço nessas regiões e violar os principíos de uma web aberta.

    Leia tudo sobre: Facebook Aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.