Tamanho do texto

A empresa está com os olhos voltados para 2017 e, por isso, se prepara para cortar custos e aumentar a rentabilidade; veja o balanço divulgado hoje

Brasil Econômico

Segundo o Twitter, falha não revelou qualquer informação que poderia dar acesso direto às contas
Reprodução
Segundo o Twitter, falha não revelou qualquer informação que poderia dar acesso direto às contas

O Twitter superou as expectativas dos analistas em relação a receita e aos lucros por ação em seu terceiro trimestre, mas isso não impediu que a empresa confirmasse os boatos de que planeja demitir 9% de sua força de trabalho global. A empresa está com os olhos voltados para 2017 e, por isso, se prepara para cortar custos e aumentar a rentabilidade. 

+ Twitter Ads passa a aceitar pagamento em reais com cartões de crédito nacionais

Apesar de a receita ter subido 8% e atingido US$ 616 milhões (acima da estimativa média de analistas de US$ 605,8 milhões), a empresa registrou desaceleação no crescimento da receita nesse período. O Twitter teve um aumento de 20% no faturamento do segundo trimestre e no ano passado as vendas do terceiro trimestre tinham apresentado crescimento de 58%.

Em outras palavras, embora o Twitter tenha superado as expectativas dos analistas neste terceiro trimestre, a empresa continua sendo uma companhiadeficitária. Ela registrou um prejuízo líquido de US$ 103 milhões, o equivalente a US$0,15 por ação no terceito trimestre, ante US$131,7 milhões, ou US$ 0,20 por papel, um ano antes.

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, anunciou que a estratégia da empresa é aumentar a audiência e o engajamento, e que está fazendo as mudanças necessárias para assegurar que o Twitter esteja preparado para crescer a longo prazo. "Continuamos confiantes em relação ao futuro do Twitter", afirmou ele.

Os cortes confirmados nesta quinta-feira (27) deverão afetar mais de 300 funcionários que integram equipes de vendas, marketing e parcerias. O Twitter tinha 3.860 funcionários no mundo até o final de junho.

Twitter

O Twitter foi criado em março de 2006 por Jack Dorsey, Evan Williams, Biz Stone e Noah Glasse e lançado em julho daquele mesmo ano nos Estados Unidos. A rede social premite que os usuários enviem e recebam atualizações pessoais de outros contatos em textos de até 140 caracteres, conhecidos como Tweets.

De acordo com informações divulgadas pela empresa nesta quinta-feira, o número de usuários ativos mensais da plataforma cresceu 3% no terceito trimestre, atingindo 317 milhões, 4 milhões a mais em relação ao último trimestre.

+ Disney e Microsoft estariam interessadas no Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.