Tamanho do texto

Falha de programação fez com que alguns usuários do Facebook fossem dados como mortos; empresa lamentou o erro em nota oficial

BBC

Mark Zuckerberg foi uma das vítimas da falha de programação do Facebook que 'matou' usuários
Reprodução/Facebook
Mark Zuckerberg foi uma das vítimas da falha de programação do Facebook que 'matou' usuários

Um bug ocorrido na sexta-feira fez com o que o Facebook decretasse como "mortos" vários de seus usuários.

Leia mais: Quanto dinheiro o Facebook ganha com você (e como isso acontece)

A falha de programação durante minutos fez com que a rede social criasse as chamadas etiquetas memoriais - criadas para homenagear usuários falecidos - em várias páginas de pessoas ainda vivas. E isso forçou diversos usuários a escrever posts para assegurar parentes e amigos de que estavam bem.

"Foi um erro terrível que já consertamos. Sentimos muito pelo que aconteceu", disse um porta-voz do Facebook.

O mais curioso é que a mensagem apareceu até no perfil do dono do fundadador da rede social, Mark Zuckerberg.

Mas muitos "mortos" levaram o erro na esportiva.

"Por que o Facebook está dizendo que morri? Fiquei indignada no início, mas depois descobri que não era apenas eu, mas vários conhecidos também. No escritório, começamos a perguntar uns aos outros quem também tinha "morrido"', explicou a jornalista do New York Times Katie Rogers.

A opção memorial foi criada em 2015, em função de uma série de casos em que parentes de pessoas falecidas queriam acesso às páginas deles. Usuários podem optar em ter sua conta se transformando em um páginal memorial, onde contatos podem deixar mensagens e afins, ou se a conta é deletada após a morte.

    Leia tudo sobre: Facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.