Tamanho do texto

Aplicativo conta com mais de 20 mil usuárias e tem avaliação de 4,1 estrelas no Google Play; intenção é expandir o serviço para outras capitais do Brasil

Brasil Econômico

A fim de atender à demanda carioca, aplicativo FemiTaxi chega à cidade do Rio de Janeiro e está disponível tanto para iOS quanto para Android. Cerca de 80 motoristas estão cadastradas na plataforma composta apenas por motoristas mulheres que visa prestar um atendimento diferenciado às usuárias.

Leia também: Google destina US$ 600 mil para bolsas de pesquisa; saiba como se inscrever

Àquelas que desejam experimentar o serviço do aplicativo FemiTaxi saibam que a empresa está disponibilizando 20% de desconto em todas as corridas
shutterstock
Àquelas que desejam experimentar o serviço do aplicativo FemiTaxi saibam que a empresa está disponibilizando 20% de desconto em todas as corridas

Diferentemente de outros apps de transporte, o FemiTaxi atende apenas corridas agendadas com, pelo menos, uma hora de antecedência no primeiro mês de atuação. Idealizador e CEO do aplicativo , Charles-Henry Calfat Salem, diz que a iniciativa visa ajustar a alta demanda de uma grande cidade com a oferta atual de taxistas, e que, além disso, espera aumentar o número de profissionais disponíveis para poder liberar o uso de chamadas em tempo real.

Àquelas que desejam experimentar o serviço do FemiTaxi saibam que a empresa está disponibilizando 20% de desconto em todas as corridas – seja bandeira 1 ou 2 – até o dia 23 de junho como ação promocional pelo início da operação no Rio. O executivo afirma que a ideia é justamente estimular que as cariocas conheçam os diferenciais do serviço, com muito conforto e tranquilidade durante os trajetos.

Leia também: 99 recebe aporte de R$ 100 milhões de investidor internacional

Às taxistas

De acordo com o CEO da plataforma, o FemiTaxi também tem como intuito dar mais visibilidade às mil taxistas da cidade. Vale ressaltar que o Sindicato da categoria calcula que há 4.691 alvarás concedidos pela Prefeitura às motoristas.

Charles-Henry frisa ainda que a iniciativa não pretende prejudicar o trabalho dos taxistas em geral. “Nosso maior intuito é proporcionar um atendimento personalizado para a usuária. Sabemos que, cada vez mais, surge uma demanda por serviços que venham atender às exigências de um novo perfil de consumidor e identificamos esse espaço em um mercado bastante amplo”, conclui.

Atualmente o aplicativo conta com mais de 20 mil usuárias e tem avaliação de 4,1 estrelas no Google Play. O CEO também tem intenção de expandir o serviço para outras capitais do Brasil ao longo de 2017.

Leia também: Direito do consumidor: O que a Uber faz em casos de acidente?

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.