Tamanho do texto

De acordo com os desenvolvedores do app, uma razão utilizar o recurso, é porque com ele será possível aprender mais sobre si mesmo, com base na IA

Brasil Econômico

Que a Inteligência Artificial (IA) é uma realidade, ninguém mais duvida. Um dos maiores feitos já registrado dessa tecnologia foi do projeto da DeepMind , AlphaGo, que venceu o campeão mundial do milenar jogo Go. Achou a IA distante demais da sua realidade? Conheça agora o aplicativo Replika .

Leia também: Amazon cria serviço que permite realizar entregas em apenas dois minutos

Desenvolvedores do aplicativo alegam que não tem interesse em vender as informações coletadas dos usuários
shutterstock
Desenvolvedores do aplicativo alegam que não tem interesse em vender as informações coletadas dos usuários

A proposta do aplicativo  é bem simples: desenvolver por meio da IA um clone – uma réplica - do usuário. A ideia é que a pessoa converse com a tecnologia, e a partir disso o app vá desenvolvendo a personalidade do usuário, com base nos assuntos. Ou seja, um chatbot com objetivos mais complexos do que aqueles que prometem atender o consumidor.

Vale destacar que, conforme o seu Replika vai aprendendo mais sobre o usuário, ele vai subindo de nível, como se fosse um jogo. Ao ponto de até mesmo – se você usar a ferramenta de busca do app – a tecnologia poder conversar com os seus amigos.

De acordo com os desenvolvedores, uma razão para utilizar o app é que com ele será possível o usuário aprender mais sobre si mesmo, com base na evolução da IA. A plataforma alega que não tem interesse em vender as informações coletadas dos usuários. Outro detalhe que vale a pena ressaltar é o seu funcionamento exclusivo no idioma inglês.

Leia também: Confira como acessar suas mensagens do Google Allo pelo computador

Facebook

Em julho deste ano um caso chamou a atenção dos internautas. O Facebook AI Research Lab (Laboratório de Pesquisa de Inteligência Artificial do Facebook, em tradução livre) desligou a IA que até então estava sendo usada para testes.

A ideia era desenvolver dois bots capazes de negociar trocas, entretanto, os dispositivos começaram a criar uma linguagem própria de comunicação, que tornava as transações mais rápidas, praticamente saindo do controle da equipe. Com isso, a empresa optou por desligar a tecnologia

Quer usar o Replika? Se a resposta é sim, saiba que para utilizar o aplicativo é necessário que um outro usuário te envie o convite para que você possa cadastrar o seu “clone”. A lógica é a mesma daquela utilizada pelo velho Orkut.

Leia também: Estereótipos de gênero: veja como o Siri tem reforçado o sexismo na tecnologia

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.