Tamanho do texto

Serviço já era utilizado no YouTube Gaming e agora começa a ser liberado para a plataforma comum; usuário recebe benefícios em troca de pagamento

Novo serviço do YouTube substituiria programa de canais pagos, que teve pouca adesão e resultados abaixo do esperado
shutterstock
Novo serviço do YouTube substituiria programa de canais pagos, que teve pouca adesão e resultados abaixo do esperado

O serviço de conteúdo por assinatura do YouTube, chamado Sponsorships, começará a ser expandido. Em troca de um pagamento mensal, os usuários receberão vídeos exclusivos de seus criadores de conteúdo preferidos.

Leia também: YouTube aceita remover vídeo e deixa PewDiePie em situação delicada

Atualmente, o Sponsorships está disponível para alguns canais do YouTube Gaming, aplicativo específico para a transmissão de vídeos relacionados ao universo dos games, mas já começou a ser levado para o site original. A ideia da empresa, portanto, é fazer com que o serviço chege a todos os criadores de conteúdo do site. Apesar de ainda estar em fase de testes, há a expectativa de que o recurso seja liberado em ampla escala brevemente.

A funcionalidade serviria como substituta do programa de canais pagos, que teve pouca adesão e resultados abaixo do esperado. Com o novo modelo de negócios, a ideia da companhia seria financiar projetos específicos – ou até mesmo auxiliar o youtuber na manutenção do desenvolvimento de conteúdos próprios.

Seguindo o que foi divulgado nos canais que já receberam o recurso, a taxa mensal seria de R$ 7,99. Além dos vídeos exclusivos, os assinantes também receberão alguns benefícios como transmissões ao vivo exclusivas e encontros com os criadores.

Leia também: YouTube anuncia treinamento para criadores de conteúdo no Rio de Janeiro

Exigências

Para liberar o Sponsorships, a empresa deve exigir alguns pré-requisitos, como já faz atualmente na plataforma de games. Hoje em dia é necessário, por exemplo, que o canal de jogos seja monetizado, possua mais de mil assinantes e que o criador tenha no mínimo 18 anos, além de estar localizado em uma das regiões nas quais o serviço já está disponível. 

Concorrência

O maior concorrente da plataforma de vídeos do Google neste serviço seria o Twitch. A plataforma, muito utilizada por gamers, já trabalha com essa estrutura há algum tempo. Nela, o usuário pode optar entre três modelos de assinatura diferentes, que variam bastante nos preços.

Leia também: Saiba como controlar reprodução do YouTube mesmo navegando em outra aba

Quem deseja a assinatura mais barata do concorrente do YouTube, por exemplo, paga o valor de US$ 5 mensais – pouco mais de R$ 16. A assinatura intermediária custa US$ 10, o que daria aproximadamente R$ 31,33, enquanto a opção mais cara custa US$ 25, algo em torno de R$ 78,33.

    Leia tudo sobre: YouTube
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.