Tamanho do texto

De acordo com informações da Verizon, atual controladora do Yahoo, ataque realizado em 2013 acessou os dados cadastrados por três bilhões de pessoas

O grupo Verizon , atual controlador do Yahoo, admitiu que 3 bilhões de contas de e-mail foram violadas durante um ataque de hackers à empresa, em 2013. O número representa toda a base de usuários dos serviços da companhia. Inicialmente, a empresa estimava que a campanha maliciosa teria afetado 1 bilhão de usuários. A empresa, no entanto, fez diversas atualizações, até chegar ao número atual, considerado definitivo.

Leia também: Golpe no WhatsApp usa nome da rede de cosméticos O Boticário; entenda

Segundo o próprio Yahoo , aquela foi a maior operação de hackers de todos os tempos e, até hoje, é difícil detectar completamente toda a dimensão do ataque. Em comunicado oficial enviado à Securities and Exchange Commision (SEC), órgão semelhante à Comissão de Valores Mobiliários, a empresa afirma que constatação do tamanho real do problema só foi acontecer depois da negociação com a Verizon, em fevereiro deste ano.  

Segundo o Yahoo, número real de usuários afetados por ataque só foi constatado após negociação com a Verizon
Reprodução/Twitter
Segundo o Yahoo, número real de usuários afetados por ataque só foi constatado após negociação com a Verizon

Leia também: Zuckerberg responde às críticas de Trump sobre possível oposição do Facebook

"Após a aquisição do Yahoo pela Verizon, e durante a integração, a empresa obteve recentemente novos dados de inteligência e agora acredita, após uma investigação com especialistas externos, que todas as contas de usuários do Yahoo foram afetadas pelo roubo de agosto de 2013", afirmou a companhia em um post no seu blog oficial. Como lembra o site "The Verge", o ataque expôs várias informações dos usuários.

Entre elas, nomes, senhas criptografadas, datas de aniversário, telefones e, em alguns casos, as perguntas de segurança usadas para recuperar o acesso à conta. De acordo com a companhia, os criminosos não tiveram acesso a informações financeiras, como cartão de crédito, por exemplo. Quando informou sobre o grupo inicial de um bilhão de usuários afetados, a empresa orientou a troca de senhas imediata. A tendência é que o restante da base também receba o alerta.

Leia também: Zenfone 4 chega ao Brasil com mais uma aposta do mercado nas câmeras duplas

O Yahoo, uma das maiores empresas da internet, vendeu suas principais operações no mundo para a empresa de telefonia Verizon por US$ 4,48 bilhões (mais de R$ 14 bilhões). Por conta da gravidade dos ataques realizados por hackers às contas mantidas pela empresa, o valor ficou cerca de US$ 350 milhões (R$ 1 bilhão, aproximadamente) abaixo do que havia sido acordado em uma etapa inicial da negociação entre as duas empresas.

* Com informações da Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.