Tamanho do texto

Campanha realizada em maio afetou cerca de 200 mil máquinas em todo o mundo; no Brasil, Petrobras, Itamaraty e INSS foram alguns dos afetados

Apesar da proporção, ataque supostamente realizado pela Coreia do Norte rendeu US$ 30 mil em pagamentos
shutterstock
Apesar da proporção, ataque supostamente realizado pela Coreia do Norte rendeu US$ 30 mil em pagamentos

O governo dos Estados Unidos responsabilizou a Coreia do Norte pelo ciberataque que usou o ransomware WannaCry , realizado em maio deste ano. A declaração foi feita em um editorial publicado no jornal "Wall Street Journal". No texto, o conselheiro do presidente Donald Trump para segurança interna e terrorismo, Thomas Bossert, disse que "há provas" de que a ação partiu dos norte-coreanos e que não é apenas Washington que acredita nisso.

"Há outros governos e sociedades privadas que concordam conosco", disse Bossert. Segundo o conselheiro, o WannaCry foi "coordenado e custoso e a Coreia do Norte é diretamente responsável". A campanha afetou mais de 200 mil máquinas em 150 países. "Não lançamos acusações superficiais. São baseadas em provas [...] e as consequências e repercussões do 'WannaCry' foram além do impacto econômico".

Leia também: Entenda por que o ataque com o NotPetya é mais grave que o WannaCry

As principais vítimas do vírus foram empresas e até mesmo órgãos públicos, como o sistema de saúde. No Brasil, o ataque fez empresas como a Petrobras e órgãos como o Itamaraty e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tirarem seus sistemas do ar por alguns instantes . "Enquanto trabalhamos para tornar a internet mais segura, continuaremos a considerar responsáveis aqueles que nos fazem mal e nos ameaçam", disse Bossert.

"Os hackers malignos pertencem à prisão, e os governos totalitários devem pagar um preço por suas ações. A Coreia do Norte continua a ameaçar a América, a Europa e o resto do mundo não só com suas aspirações nucleares", completou. Atualmente, os governos dos Estados Unidos e da Coreia do Norte vivem uma relação tensa, com risco iminente de um conflito nuclear.

O que é o vírus WannaCry?

O WannaCry é um ransomware, um tipo de vírus que "sequestra" os dados de um computador e só os libera com a realização de um pagamento. Apesar das acusações norte-americanas, ainda não se sabe efetivamente a origem do vírus. A imprensa dos EUA chegou a veicular que uma falha de segurança da Agência Nacional de Seguraça (NSA) permitiu o roubo do vírus, que se espalhou de forma devastadora.

Para especialistas, a disseminação foi causada pois as máquinas atingidas utilizavam versões desatualizadas do Windows, sistema operacional da Microsoft. Um fato que chama a atenção nos ataques é o baixo valor obtido pela proporção da ação. Estima-se que foram pagos US$ 30 mil (cerca de R$ 98 mil, na cotação atual) por usuários durante o período dos ataques.

Leia também: Como proteger os arquivos do seu computador de um ataque ransomware

Outro fato estranho no suposto ataque hacker da Coreia do Norte é a descoberta, por um pesquisador norte-americano, da chave que desligou o ataque, o que reforça a tese de que tudo pode ter sido um grande teste que saiu do controle dos autores da ação.

* Com informações da Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.