Tamanho do texto

Em cinco anos, a empresa deve injetar cerca de US$ 350 bilhões na economia dos EUA e criar ao menos 20 mil empregos em algumas de suas unidades

Brasil Econômico

Cook enfatizou que a Apple está concentrando esforços nas áreas que terão impacto direto na criação de empregos
Ansa
Cook enfatizou que a Apple está concentrando esforços nas áreas que terão impacto direto na criação de empregos

A princípio, a recente reforma tributária do presidente Donald Trump já levou grandes resultados aos Estados Unidos. Na última quarta-feira (17), o CEO da Apple, Tim Cook , anunciou que a empresa, um dos principais nomes da tecnologia do mundo, deverá pagar cerca de US$ 38 bilhões em  impostos  para repatriar capital aos EUA que até então era mantido fora do país. O valor representa o maior pagamento de tributos da história feito por uma empresa.

Leia também: WhatsApp libera recurso para assistir vídeos do YouTube sem fechar a conversa

A reforma tributária dos EUA retraiu de 35% para 15,5% a taxa de repatriamento de dinheiro, além de passar de 35% para 21% no que diz respeito aos impostos pagos pelas empresas. Vale destacar que dos US$ 268,9 bilhões em propriedade da Apple , 94% está fora dos Estados Unidos, em países com regime fiscal mais favorável.

Metade de uma década

A companhia ainda anunciou que em um prazo de cinco anos deverá injetar US$ 350 bilhões na economia norte-americana e criar ao menos 20 mil empregos em sua sede e na que está em fase de desenvolvimento. O local da nova estrutura ainda não foi anunciado, mas já se sabe que será uma área de atendimento ao cliente Apple.

Leia também: Instagram pretende denunciar 'prints' feitos em fotos e vídeos do Stories

Ainda sobre os planos da companhia, Cook afirmou que parte dos investimentos da Apple será feita em conjunto com fornecedores parceiros locais. Os consumidores também pode esperar por melhora no iCloud, App Store e Apple Music, uma vez que esses departamentos também fazem parte dos planos de investimento da companhia.

Leia também: Nova política do Youtube faz canais terem mais dificuldade para ganhar dinheiro

Em Cupertino, cidade sede da empresa, Cook se mostrou empolgado com os Estados Unidos, já que avalia que a Apple tem uma história de sucesso que poderia ter acontecido somente no país. O CEO da empresa não deixou de enfatizar que a companhia está concentrando esforços em áreas que terão impacto direto na criação de empregos e treinamento de funcionários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.