Tamanho do texto

Prevista para a próxima atualização do iOS, opção é divulgada semanas após a empresa admitir que reduz a capacidade de processamento de iPhones

Brasil Econômico

Em nota, a Apple enfatiza que a medida não tinha como propósito incentivar compra de novos aparelhos
Reprodução/ Pixabay
Em nota, a Apple enfatiza que a medida não tinha como propósito incentivar compra de novos aparelhos

Além de anunciar a repatriação de capital aos EUA de US$ 38 bilhões  na quarta-feira (17), o CEO da Apple, Tim Cook, também falou sobre a próxima atualização do iOS , sistema operacional dos dispositivos da empresa. O anúncio foi feito semanas depois das suspeitas – e a posterior confirmação – de que a empresa reduz o desempenho dos aparelhos da marca.

Leia também: Golpe usa site falso da Netflix para roubar dados do seu cartão de crédito

De acordo com Cook, os usuários da Apple poderão desabilitar a  redução de capacidade de processamento dos aparelhos, feito para fim de evitar problemas na bateria. A empresa enviará um aviso de que está reduzindo o desempenho do dispositivo em determinada quantidade. Caso o usuário não queira manter a opção, basta desativá-la. Ainda não há previsão para a chegada da nova atualização.

Leia também: Nova política do Youtube faz canais terem mais dificuldade para ganhar dinheiro

Após especulações de usuários nas redes sociais, a empresa confirmou em 20 de dezembro de 2017 que reduz a velocidade dos dispositivos. Segundo a empresa, conforme a capacidade da bateria diminui, os aparelhos podem apresentar desligamentos e falhas no processador. Para evitar problemas, as alterações são, de fato, implementadas conforme o sistema operacional do aparelho é atualizado.

Na ocasião, a empresa divulgou uma nota afirmando que seu principal objetivo é "entregar a melhor experiência possível para os consumidores, o que inclui melhorar a performance e aumentar a vida útil de seus dispositivos". A Apple afirmou, ainda, que, com o tempo, as baterias de lítio se tornam menos capazes de oferecer energia em ambientes frios ou com pouca carga.

"Isso pode resultar no aparelho se desligando inesperadamente para proteger os seus componentes eletrônicos. Ano passado nós lançamos uma ferramenta para o iPhone 6, iPhone 6S e iPhone SE para suavizar o funcionamento da CPU e evitar esses desligamentos instantâneos. Agora nós estendemos essa funcionalidade para o iPhone 7 com o iOS 11.2", completava o comunicado. 

Leia também: Facebook exibirá menos publicações de empresas e mais de amigos e familiares

Após o anúncio, vários usuários realizaram testes em seus dispositivos, comprovando o restauro da performance após a troca das bateria antigas por novas. Apesar da Apple enfatizar que essas medidas não são tomadas para incentivar a compra de modelos mais recentes, um grande número de internautas se sentiu lesado pela falta de transparência da empresa anteriormente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.