Tamanho do texto

Terão a pontuação afetada as pessoas que fumarem nos trens, que deixarem de pagar multas ao Estado, entre outras infrações; As informações sobre a confiabilidade dos cidadãos serão compartilhadas pelos órgãos estatais

Brasil Econômico

Existem alguns sinais de que o uso da classificação de crédito social no transporte doméstico já foi implementado no país
shutterstock
Existem alguns sinais de que o uso da classificação de crédito social no transporte doméstico já foi implementado no país

A China irá implementar um sistema de crédito social para transportes como aviões e trens a partir do dia 1º de maio. A novidade divulgada pela agência de notícias Reuters  tem como intuito impedir que passageiros que tenham cometido delitos , segundo a legislação do país, embarquem junto das demais pessoas.

Leia também: Happn cria opção para quem deseja ter um primeiro encontro enquanto corre

Se você assistiu ao primeiro episódio da terceira temporada da série Black Mirror , chamado Nosedive , em que a protagonista passa por diversos transtornos devido à sua baixa avaliação social, o projeto chinês pode ser de mais fácil compreensão e crítica, uma vez que a ideia do governo da China é aplicar um sistema que permitirá aos órgãos governamentais compartilhar informações sobre a confiabilidade de seus cidadãos, bem como emitir penalidades com base na avaliação do chamado  crédito social .

Leia também: Samsung confirma data de lançamento do Galaxy S9 para usuários no Brasil

Delitos

Ok, mas quais atos são considerados delitos pelo governo? Segundo as declarações emitidas no National Development, terão a  pontuação afetada desde as pessoas que já fumaram em locais proibidos até aquelas que tenham divulgado informações falsas sobre terrorismo, por exemplo. Também será impedido de embarcar nos transportes quem já deixou de pagar alguma multa ao Estado e os empregadores que não pagaram seguro social de seus funcionários. O plano do presidente Xi Jinping tem como norte o princípio: “uma vez não confiável, sempre restrito”.

Embora a medida esteja programada para entrar em vigor no dia 1º de maio, a Reuters aponta que existem alguns sinais de que o uso da classificação de crédito social no transporte doméstico foi implementado há alguns anos, uma vez que, em 2017, o Supremo Tribunal Popular da China disse que pelo menos 6,15 milhões de cidadãos foram proibidos de embarcar em aviões por conta de crimes sociais. 

Leia também: Golpe no WhatsApp promete R$ 800 em compras de chocolate para a Páscoa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.