Tamanho do texto

Plataforma de streaming sueca aposta em versão gratuita mais atraente para captar novos usuários e expandir liderança no setor. Confira as mudanças

Usuários da versão gratuita do Spotify terão acesso a plataforma mais personalizável e econômica
shutterstock
Usuários da versão gratuita do Spotify terão acesso a plataforma mais personalizável e econômica


Em evento global realizado em Nova Iorque nesta terça-feira (24), o Spotify anunciou uma série de mudanças na sua plataforma que estavam envolvidas num certo mistério até então. As revelações, no entanto, ficaram restritas à versão gratuita do aplicativo e servem para aproximar a experiência dos usuários não-assinantes daqueles que pagam pela utilização do serviço.

Leia também: WhatsApp testa função que remove status de administrador do grupo

Na linguagem popular, a companhia quer "dar um gostinho" aos seus 86 milhões de usuários do que os 71 milhões de assinantes tem à disposição sem qualquer limitação. Isso porque segundo os dados divulgados pelo chefe de pesquisa e desenvolvimento do Spotify , Gustav Soderstrom, mais de 60% dos assinantes que atualmente pagam pelo serviço tinham sido, inicialmente, usuários da versão gratuita.

Quais são as mudanças?

A primeira mudança se dará logo que o usuário se inscrever na plataforma. Através de algumas perguntas e respostas, o aplicativo vai fornecer uma página inicial personalizada já com algumas sugestões de músicas e playlists de acordo com o gosto musical de cada um.

Leia também: Usuários poderão contestar remoção de conteúdo feito pelo Facebook; veja como

A partir daí, o usuário também escolherá até 15 playlists nas quais poderá ouvir as músicas incluídas quantas vezes quiser e na ordem que quiser, diferente do que acontece atualmente quando o aplicativo randomiza as faixas tocadas e torna impossível escolher uma única música.

Os usuários da versão gratuita também poderão montar suas próprias playlists para as quais o aplicativo vai sugerir novas músicas que poderão ser incluídas ou descartadas. Enquanto estiverem ouvindo, as pessoas também poderão "curtir" (♡) ou "ocultar" ( ⃠) uma música e, assim, ensinar o algoritmo da plataforma do que mais gosta para que ele possa fazer novas sugestões mais assertivas.

Uma última mudança que também deve agradar bastante é o chamado Data Saver. Essa opção será disponibilizada no menu de configurações do aplicativo e poderá ser utilizada quando o usuário quiser economizar os dados de sua banda de internet. Com essa opção ativada, além de não carregar uma porção de imagens, a plataforma vai reduzir a qualidade do áudio para gastar menos dados pelo streaming .

Leia também: Uber adotará medida de segurança que "esconde" locais de embarque e desembarque

Apesar disso, na versão gratuita, as músicas seguirão sendo interrompidas por anúncios e os usuários não poderam fazer o download de faixas ou playlists completas para ouvir offline. O Spotify  comunicou que todas essas atualizações estarão disponíveis para os usuários "dentro de algumas semanas".

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.