Brasil Econômico

undefined
Reprodução/Facebook
Facebook resolveu proibir todo tipo de venda de animais na rede social e no Instagram

Uma atualização na política para ofertas comerciais do Facebook anunciada através de um documento liberado no último domingo (19) proibiu a venda de qualquer tipo de animal vivo pelas redes sociais, sejam eles de estimação ou voltados para pecuária. A proibição também vale para o Instagram já que o aplicativo também faz parte da companhia.

Leia também: Zuckerberg pede desculpas ao Parlamento Europeu pelo vazamento do Facebook

O veto que já está nas políticas de segurança que podem ser acessadas por qualquer usuário do Facebook e do Instagram. Ela também incluem a proibição do comércio de "Qualquer parte, peliça ou pele de um animal, incluindo pelo".

undefined
Reprodução/Facebook
Lista de proibições de itens que podem ser comercializados no Facebook que já contava com armas, munições e drogas ilícitas agora conta também com animais.

Agora, os animais e seus "derivados" se juntam a lista de proibições que já incluia armas e munições de qualquer tipo, drogas ilegais, sejam elas prescritas ou recreativas, produtos para público adulto, bebidas alcoólicas o que sejam relacionadas a qualquer tipo de jogos de azar.

A rede social também explicou que seguem podendo ser comercializados jaulas ou gaiolas para animais, além de uma série de produtos como brinquedos e coleiras, e serviços como atendimento veterinário, cuidados pessoais, serviços de embarque e transporte de animais e valem tanto para o marketplace do Facebook como para grupos de compra e venda, seções de comércio eletrônicos de páginas e nas publicações de produtos no Instagram Shopping.

Leia também: Instagram também vai mostrar quanto tempo usuário está gastando no app

Como denunciar

No documento, o Facebook também explica como os usuários que encontrarem anúncios desse tipo nas redes sociais podem fazer para denunciar. Basta clicar no ícone "..." no canto superior direito do post e procurar pela opção "Denunciar publicação". A partir daí, o usuário deve marcar a opção "Acredito que não deveria estar no Facebook".

Na página seguinte, responder à pergunta "O que há de errado com essa foto ou post?" marcando a resposta "Outra coisa" e avançando clicar em "Isso descreve a compra ou venda de drogas, armas ou produtos regulamentados".

Leia também: Filhote de cachorro é resgatado por drone após ficar dois dias preso em córrego

Por último, o usuário pode escolher a opção bloquear, ocultar ou enviar uma mensagem para o autor do post, mas também pode marcar a opção "Enviar ao Facebook para análise". A partir daí, o usuário pode acompanhar o status de sua denúncia na aba Caixa de Entrada de Suporte ou simplesmente aguardar que o Facebook lhe envie uma mensagem através do Messenger sobre o status do seu pedido.

    Leia tudo sobre: Facebook Instagram

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários