Tamanho do texto

Uber comprou a companhia de bikes chamada Jump e vai incorporá-la ao aplicativo; São Paulo deve ser a primeira cidade do País a receber a novidade

Bikes elétricas do Uber devem chegar ao Brasil em 2019
JUMP / Divulgação
Bikes elétricas do Uber devem chegar ao Brasil em 2019


A Uber vai trazer suas biciletas compartilhadas para o Brasil no ano que vem. Novidade na empresa, o serviço de aluguel de bikes elétricas, chamadas de Jump, já funciona nos Estados Unidos e, por aqui, deve desembarcar primeiro na cidade de São Paulo.

Leia também: Uber Juntos chega para substituir a versão Pool; veja o que muda no app

De acordo com informações do site TechCrunch , as bikes elétricas Jump foram compradas pela Uber em maio deste ano, por uma quantia de cerca de US$ 200 milhões.

As primeiras cidades a receber as bicicletas estão localizadas nos Estados Unidos. Ao todo, são 12 localizações no país em que já é possível  encontrar o serviço. Alguns exemplos são Los Angeles, Chicago, Nova York, Washington e Seattle. Fora da América do Norte, a novidade já está disponível em Berlin, na Alemanha, e deve começar a chegar outras cidades da Europa.

Em uma entrevista dada ao portal UOL ,  Ryan Rzepecki, fundador e chefe da Jump , disse que a expansão do serviço para a América Latina é a prioridade máxima da empresa, apesar de não saber citar exatamente a data de chegada. "Será em 2019, só não sabemos precisar o mês. São Paulo deve ser uma das primeiras cidades que vamos desembarcar", declarou. 

Como funciona o serviço de bikes elétricas

O serviço de bikes elétricas do Uber ficará dentro do próprio aplicativo
JUMP / Divulgação
O serviço de bikes elétricas do Uber ficará dentro do próprio aplicativo


Para utilizar o serviço, não será preciso baixar outro aplicativo.  O aluguel das bicicletas ficará dentro da própria plataforma oficial da Uber  e, para começar, basta selecionar a opção "pedalar" que aparecerá na tela principal.

Leia também: Conheça 5 apps de mobilidade no Brasil que valem a pena hoje em dia

Assim, uma lista com os veículos disponíveis perto do usuário aparecerá na tela. Para conseguir andar, é só chegar perto da bicicleta desejada, digitar um código que será disponibilizado pelo aplicativo (ele aparecerá na tela do celular), desbloqueá-la e começar a usar. No fim do trajeto, a Jump poderá ser deixada em qualquer local, só é preciso prendê-la em algum local da rua com o gancho que vem acoplado. 

Ainda não há previsão do preço de custo do serviço no Brasil, mas o valor praticado nos Estados Unidos é de US$ 2 (cerca de R$ 8) pelos primeiros trinta minutos de viagem. Depois disso, a cobrança é feita por minuto excedido.

Jump x Yellow

Bikes elétricas do Uber prometem poupar esforço dos usuários
JUMP / Divulgação
Bikes elétricas do Uber prometem poupar esforço dos usuários


O serviço é semelhante ao da Yellow , empresa brasileira de compartilhamento de bikes , formada por ex-executivos da Caloi e da 99, que estreou ainda este ano em São Paulo.  A Uber afirma, entratanto, que seu diferencial é que o sistema é composto de bikes elétricas , que deve subir ladeiras e percorrer partes mais complicadas do caminho "sem qualquer esforço" do cliente. O site do aplicativo também informa que as bicicletas possem um "sistema de pedal assistido, por isso, quanto mais pedalar, maior será a velocidade." 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.