Tamanho do texto

Parte de um projeto de transparência, Rosie divulga reembolsos irregulares ligados à cota parlamentar, mas está impedida de tuitar há cerca de três dias

O perfil de Rosie no Twitter tem mais de 39 mil seguidores e denuncia reembolsos irregulares ligados à cota parlamentar
Reprodução/Twitter
O perfil de Rosie no Twitter tem mais de 39 mil seguidores e denuncia reembolsos irregulares ligados à cota parlamentar

O perfil da robô Rosie, que identifica e denuncia despesas irregulares de deputados federais do Brasil, está bloqueado há três dias no Twitter. A suspensão pode ser consequência do esforço da rede social para conter a proliferação de contas automatizadas, muitas vezes utilizadas para disseminação de ódio e notícias falsas. Os desenvolvedores do projeto, porém, alegam que a rede social ainda não justificou o bloqueio da conta.

Leia também: Twitter vai ganhar News Camera, sua própria versão dos Stories

A Rosie é, na verdade, parte de um programa de transparência de dados criado há cerca de três anos e chamado Serenata de Amor. Automatizado, o perfil de Rosie no Twitter tem mais de 39 mil seguidores e divulgava, pelo menos até então, reembolsos irregulares ligados à Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar, um valor fixo que deputados recebem para despesas como alimentação e hospedagem.

A conta não foi proibida de publicar tuítes na rede social, mas sim de fazê-lo de forma automatizada, isto é, sem a necessidade de interferência humana. O problema é que o volume de dados analisado pela Rosie é muito grande e divulgá-los manualmente levaria mais tempo e custaria mais dinheiro aos desenvolvedores do projeto.

Ao tuitar, Rosie está programada para mencionar o perfil do deputado ou deputada cujos gastos foram considerados irregulares. Como um dos critérios do Twitter para suspender uma conta é analisar se ela frequentemente menciona pessoas com as quais não interage, é provável que isso tenha colaborado para a suspensão de Rosie. Assim como ela, o processo de análise de perfis pelo Twitter também é automatizado.

Em entrevista à Folha de S. Paulo , Eduardo Cuducos, cofundador do Serenata de Amor , questionou o bloqueio de Rosie, alegando que o robô é diferente daqueles normalmente banidos na rede social. "Nosso bot [abreviação de robot , ou robô em inglês] é explícito, nós avisamos que se trata de um robô. Não é um robô que tenta se passar por uma pessoa", explicou.

Leia também: WhatsApp vai permitir que usuário escolha se quer ser adicionado em grupos

Nesta segunda-feira (18), o perfil de Rosie deu início a uma campanha chamada #DesbloqueiaRosie para chamar a atenção do Twitter e pedir que a rede social cancele a suspensão da conta. Em outro tuíte, o perfil se justifica dizendo que não é como os robôs "que tuítam sem fontes" e que tudo o que publica é baseado em dados disponibilizados pela própria Câmara dos Deputados via Lei de Acesso à Informação (LAI).







Até Marina Silva (Rede), ex-ministra do Meio Ambiente e ex-candidata à Presidência no ano passado, se juntou ao movimento #DesbloqueiaRosie. Em sua conta no Twitter , Marina defendeu Rosie dizendo que o robô ajuda a combater abusos com o dinheiro público e que "a sociedade quer mais transparência, e não menos".


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.