Tamanho do texto

O vídeo recria o que o comandante viu, e ouviu, nos últimos 3 minutos anteriores ao pouso na Lua

Olhar Digital

Lua arrow-options
Nasa
O vídeo traz, em 3 minutos, bastidores da viagem história à Lua


Este sábado marca o 50º aniversário do desembarque da Apollo 11 na Lua . A Nasa resolveu se adiantar um pouco à comemoração e lançou um vídeo verdadeiramente impressionante que retrata uma parte do pouso inédita até hoje: os últimos três minutos da viagem à Lua, vistos da janela do comandante da missão, Neil Armstrong .

Leia também:  Relembre o lançamento do Saturno V, foguete que levou a Apollo 11 à lua

 A cena mostra quando o astronauta precisou assumir manualmente o controle da nave e afastar o Módulo Lunar das pedras que cobriam o local desejado. A decisão de última hora fez com que a espaçonave aterrissasse apenas com combustível suficiente para menos de um minuto de voo, mas também evitou que o módulo colidisse em alguns dos pedregulhos que estavam abaixo dele.

Naquele momento, Armstrong estava tão ocupado voando que não tinha tempo para explicar o que estava fazendo. Seu colega astronauta Buzz Aldrin pode ser ouvido relatando os dados de navegação e mantendo contato pelo rádio com Houston.

A única câmera montada no módulo lunar estava no lado de Aldrin da espaçonave, o que significava que ninguém mais poderia ver o que Armstrong via, ou como e por que ele assumiu os controles no último minuto.

Leia também: Trazidas pela Apollo 11, pedras da Lua seguem sendo alvo de estudo de cientistas

O vídeo foi possível graças à equipe da NASA que trabalha no Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), um satélite está orbitando a Lua por quase uma década. Foram usadas imagens reais da superfície lunar feitas pelo LRO para mostrar a visão de Armstrong durante a aproximação à Lua.

"A equipe da LROC (Lunar Reconnaissance Orbiter) reconstruiu os últimos três minutos da trajetória de pouso (considerando latitude, longitude, orientação, velocidade, altitude) usando a navegação por marcos e os dados de altitude da gravação de voz.

A partir desta informação sobre a trajetória, e imagens e dados de topografia de alta resolução LROC NAC (Narrow Angle Camera), simulamos o que Armstrong viu naqueles minutos finais enquanto guiava o LM até a superfície da lua ", explicou a equipe em um comunicado.

Existem duas versões do vídeo, uma mostra a visão simulada de Armstrong , e a outra apresenta a versão simulada do que Armstrong viu e ouviu, combinada com a gravação real do que Aldrin falou.


Via:  INC