Tamanho do texto

Criado por um brasileiro, o aplicativo Lyfx volta ao Brasil para unir viajantes e guias locais, vendendo experiências para quem é amante da natureza

IstoÉ Dinheiro

aplicativo de viagem arrow-options
Unsplash
O aplicativo ajuda viajantes a conhecerem guias locais


Foram 58 dias de moto para percorrer os 25 mil quilômetros entre São Paulo e Palo Alto, no Vale do Silício , com paradas estratégicas para escalar, surfar e conhecer pessoas e lugares. Na bagagem, o brasileiro Pedro McCardell levava mais que roupas, equipamentos e a experiência de quem passou a vida praticando esportes de aventura. Com ele havia um sonho: criar um aplicativo que permitisse a outros amantes da natureza se conectar a guias locais que pudessem tornar cada viagem mais completa, instigante e segura. A ideia agradou aos americanos. Na primeira rodada de negociação, a plataforma Lyfx , criada por McCardell, levantou US$ 100 mil. O dinheiro serviu para reunir profissionais de design e programação que desenvolveram um piloto. Um segundo aporte, de US$ 500 mil, permitiu lançar a plataforma em escala comercial nos EUA, em março deste ano. Com 20 mil inscritos por lá, o app desembarca agora no Brasil , onde a expectativa é chegar à marca de 100 mil usuários em 2020. “Com tanta natureza a ser explorada pelo turismo de aventura, na Amazônia, no Pantanal, em parques nacionais, o Brasil tem um enorme potencial para uma plataforma com essas características”, diz McCardell.

lyfx arrow-options
IstoÉ Dinheiro
O Lyfx ajuda viajantes a encontrarem experiências vendidas por locais


E o que exatamente faz a Lyfx ? Nas palavras de seu criador, “é uma plataforma que facilita a interação com especialistas em atividades ao ar livre, promovendo experiências muito mais ricas”. O aplicativo permite pesquisar por regiões, datas específicas ou categorias de atividades, fornecendo uma lista de locais qualificados e suas disponibilidades de horário. Cada usuário pode personalizar a aventura com seu próprio guia individual , por meio de uma troca de mensagens dentro do aplicativo. Segundo McCardell, a plataforma tem um propósito duplo. Além de encorajar os viajantes a passar mais tempo ao ar livre, também permite que os “locais” incrementem sua renda fazendo o que gostam, incentivando e promovendo a economia local . As opções incluem caminhadas com fotografia, mergulhos, exploração de cavernas, surf, escalada, rafting ou mesmo se aventurar naquela cachoeira escondida que apenas os moradores mais curiosos conhecem.

Leia também: Influenciadores ensinam como fazer sucesso nas redes sociais com fotos de viagem

New York Times

Por enquanto, são 15 experiências disponíveis no Brasil, mas a expectativa é que 200 estejam disponíveis até o fim do ano. Como Pedro McCardell vive atualmente na Itália, quem comanda o aplicativo é o empresário da área de tecnologia Jorge Utimi Sobrinho, responsável pelo sucesso da Zup e Sales Makeover. Ele fez contato com guias locais de mais de 100 cidades, de Florianópolis (SC) a Santo Antônio do Pinhal (SP), que ajudaram a criar as melhores experiências para os usuários da plataforma. Citada recentemente em matéria do New York Times, a Lyfx foi uma das responsáveis por colocar Pedro McCardell entre os 250 empreendedores mais influentes da prestigiada lista do Crunchbase , uma das maiores referência globais em empreendedorismo. Ele é o primeiro colocado no ranking de brasileiros da relação de empresas e personalidades que têm ajudado a transformar a forma como se faz negócios atualmente. “Estamos indo para uma terceira rodada, agora para captar investidores institucionais”, diz o criador da Lyfx .

    Leia tudo sobre: aplicativo