Zapzap arrow-options
Reprodução
Golpe promete R$ 350 para beneficiários do Bolsa Família

Um novo golpe do WhatsApp promete material escolar no valor de R$ 350 aos beneficiários do Bolsa Família, segundo o dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe. As informações são do jornal O Dia .

Leia também: Bolsonaro fala em 'lei de quarentena' para garantir volta de brasileiros da China

O link falso, que está ativo no WhatsApp desde o último dia 15, já foi acessado ou compartilhado mais de um milhão de vezes. Por dia, são mais de 70 mil novos acessos. No Estado do Rio, em janeiro, 820.704 mil famílias receberam o benefício do programa de distribuição de renda que ajuda famílias pobres ou extremamente pobres, com faixa de renda mensal de até R$178 por pessoa.

O golpe está sendo propagado pelo WhatsApp por meio de quatro links diferentes. Ao clicar na mensagem falsa, a pessoa é direcionada a um questionário com três perguntas: "Você já tem o Bolsa Família?; Você está com seu cadastro em dia?; Possui cartão cidadão para realizar o saque do benefício?". Independentemente da resposta e mesmo não sendo cadastrado no Bolsa Família, o golpe avisa que a pessoa tem direito a receber o falso benefício. Mas é necessário compartilhar o link malicioso com seus contatos do WhatsApp.

Os golpistas não estão para brincadeira. Para driblar a farsa e dar veracidade, eles postam relatos falsos de supostos beneficiários que deram entrada ou receberam o "benefício". Além disso, a antiga logomarca do governo federal e a atual do Bolsa Família aparecem junto com o aviso do suposto prêmio. A vítima ainda é incentivada a permitir o recebimento de notificações com outros golpes e é conduzida à páginas falsas com publicidades fraudulentas.

Em nota, o Ministério da Cidadania esclareceu "que são falsas as informações sobre um suposto benefício para compra de material escolar que o governo federal já estaria oferecendo aos beneficiários do Programa Bolsa Família a partir do mês de janeiro de 2020".

Confira como se proteger

Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, listou alguns cuidados que os usuários devem ter para não cair em golpes como este:

Tenha cuidado ao clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais. Sempre verifique as informações compartilhadas nos sites oficiais das empresas, e desconfie de promoções, brindes e descontos.

Leia também: Justiça manda demolir prédio na Muzema que tem até shopping erguido por milícia

Caso esteja com dúvida da veracidade do link, uma alternativa é acessar (www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br) para verificar se o link é falso. Neste site é possível colar o link suspeito, para que seja chegado e após o usuário vai ser avisado se o site informado por oferecer alguma característica maliciosa.

Utilize soluções de segurança no celular que disponibilizam, de preferência, a função de detecção automática de phishing em aplicativos de mensagem e redes sociais, como o dfndr security. Ele envia alertas de segurança sempre que um usuário receber ou acessar um link falso.

    Veja Também

      Mostrar mais