Mi 10
Divulgação/Xiaomi
Xiaomi Mi 10


Depois do lançamento do Redmi Note 9S no Brasil , os fãs da Xiaomi esperam por outro grande lançamento: a chegada do Mi 10 . O smartphone é o carro-chefe da linha Mi, a mais poderosa da fabricante chinesa, e vem fazendo bastante sucesso no cenário internacional. 

Na China, os estoques da primeira leva de vendas acabaram em apenas um minuto, rendendo à Xiaomi aproximadamente R$123 milhões. Em duas semanas, cerca de 500 mil unidades do Mi 10 tinham sido vendidas no país. 

Mi 10 no Brasil

Mas com tanto sucesso internacional, quando o Mi 10 deve chegar ao Brasil? Oficialmente, não há informações a respeito do assunto. De acordo com a assessoria de imprensa da marca, ainda não há novidades sobre a chegada do modelo, informação também confirmada pelo head da Xiaomi no Brasil, Luciano Barbosa.

Leia também: Xiaomi lança Redmi Note 9S no Brasil com bateria que dura dois dias

Apesar disso, é possível ter uma ideia de quando o smartphone deve chegar baseado no histórico da marca. No ano passado, o Xiaomi Mi 9 foi lançado na China em 20 de fevereiro. Apenas alguns dias depois, o smartphone ganhou sua versão global em 24 de fevereiro em um evento junto à Mobile World Congress ( MWC , maior feira do mundo mobile). Foi só três meses depois, em 21 de maio, que o Mi 9 foi apresentado no mercado brasileiro. 

Neste ano, a data do lançamento do modelo na China foi próxima à do ano passado, e o Mi 10 chegou ao país em 13 de fevereiro. Com o cancelamento da MWC 2020 (que ocorreria entre os dias 24 e 27 de fevereiro) devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o lançamento global do Mi 10 aconteceu mais de um mês depois, só em 27 de março. 

Isso poderia representar um possível atraso na chegada do smartphone ao Brasil, deixando as expectativas de maio menos reais. Mas um esforço da Xiaomi em antecipar lançamentos por aqui pode fazer com que o Mi 10 não atrase tanto. 

Diminuindo o gap

Durante o lançamento do Redmi Note 9S no Brasil, Luciano Barbosa disse que a marca tem tentado diminuir o tempo entre lançamentos globais e a chegada dos dispositivos ao mercado nacional. Essa é uma tática, inclusive, que visa evitar que consumidores recorram a compras em sites de importação e passem a preferir esperar a chegada dos celulares nos canais oficiais da Xiaomi no Brasil. 

Leia também: Nova versão do Xiaomi Mi 10 e MIUI 12 ganham data de lançamento; confira

O próprio Redmi Note 9S , por exemplo, demorou menos de um mês para chegar ao país depois do lançamento global. O anúncio mundial foi feito em 23 de março e, em 20 de abril, o smartphone já estava sendo apresentado em solo brasileiro. 

Além disso, a pandemia do novo coronavírus não parece impactar tanto as novidades da Xiaomi no Brasil, já que a marca mostrou esforço em manter a programação de lançamentos por aqui. Sobre o lançamento do Mi 10 em específico, Luciano disse que essa não é uma questão no momento. “Nós ainda não temos previsão, então o impacto ou não da Covid-19 acaba não interferindo na questão do Mi 10”, afirmou o executivo.

Outro grande indício da chegada de um smartphone ao Brasil é sua homologação junto à Agência Nacional de Telecomunicações ( Anatel ). Por enquanto, o Mi 10 ainda não foi autorizado pelo órgão, então o seu lançamento não deve acontecer tão em breve. 

Leia também: Xiaomi desenvolve celular dobrável no estilo flip, dizem rumores

O último smartphone da Xiaomi homologado pela Anatel é o Redmi Note 9S, cujo documento foi emitido no dia 30 de março. 21 dias depois, o celular chegou ao mercado brasileiro.

Xiaomi Mi 10: quanto deve custar?

O Mi 10 é um smartphone topo de linha bastante completo que compete com celulares mais caros. Dentre as especificações poderosas, está o processador Snapdragon 865 5G , o chipset mais moderno da Qualcomm. Ele vem acompanhado de 8GB de memória RAM, o que também ajuda na capacidade de processamento do smartphone. 

O conjunto de câmeras também é um dos destaques do modelo. Na parte frontal, a câmera discretamente colocada na tela tem 20 MP. Na parte traseira, um conjunto poderoso de quatro câmeras conta com a principal de 108 MP.

Leia também: Celular da Xiaomi roda Windows 10; confira

Além dela, fazem parte o conjunto uma lente grande-angular de 13 MP, uma lente macro de 2 MP e um sensor de profundidade também de MP. 

A bateria de 4.780 mAh pode ser carregada completamente em 56 minutos com o carregador com fio de 30W. O Mi 10 também tem suporte para carregamento sem fio comum e reverso, ambos com 30W. O sistema operacional é o MIUI 11, baseado no Android 10 . O smartphone tem versões com 128 GB e com 256 GB de armazenamento. 

A versão mais barata do Mi 10 chegou à Europa custando €799, o que representa cerca de R$4.700 em conversão direta. O smartphone, porém, deve chegar com o preço mais alto no mercado nacional já que, por aqui, o Mi 9 ainda custa mais de R$4.500 no site oficial da Xiaomi

Leia também: Xiaomi lança boné inteligente contra a calvície

Se usarmos o último lançamento da Xiaomi no Brasil como base de comparação, o preço do Mi 10 pode ficar bem mais salgado. Em seu lançamento global, o Redmi Note 9S foi anunciado por US$249, cerca de R$1.300 em conversão direta. Quando foi lançado no Brasil, porém, o mesmo modelo do smartphone chegou custando R$2.799, mais do que o dobro.

Se usarmos a mesma proporção para calcular o preço do Mi 10 , ele poderia chegar ao mercado nacional custando cerca de R$10.000. O valor, porém, não é muito provável de ser praticado por uma marca que tenta vender produtos com melhor custo-benefício e que vem ganhando espaço no Brasil exatamente por esse motivo.

    Veja Também

      Mostrar mais