Olhar Digital

Amazon Go
Divulgação
Possível má conduta de Amazon está no código de ética da própria empresa


A Amazon está sendo acusada de práticas antiéticas. A empresa teria usado dados coletados indevidamente de vendedores independentes em sua plataforma para desenvolver e promover produtos concorrentes. 

Segundo o Wall Street Journal, esse tipo de prática vai contra afirmações da própria empresa de que não usaria essas informações no desenvolvimento dos seus próprios produtos, que seria uma prática anticompetitiva e desonesta.

A publicação cita 20 ex-funcionários da Amazon, que detalharam casos como a vez em que a empresa desenvolveu um organizador de porta-malas após puxar os dados de um vendedor da plataforma que comercializava um produto similar. Os funcionários coletaram dados sobre quantas unidades foram vendidas e qual o valor de comissão recebido pela companhia.

A empresa, no entanto, nega que tenha realizado tal prática quando questionada pela publicação.

“Nós proibimos estritamente que funcionários usem informações não-públicas específicas de vendedores para determinar quais produtos próprios para serem lançados”, diz o comunicado, informando também que essas acusações são levadas à sério pela companhia e que serão investigadas internamente.

    Veja Também

      Mostrar mais