Pulseira Covid-19
Reprodução
Pulseira Covid-19

Um estudante de 15 anos desenvolveu um dispositivo para desestimular que as pessoas toquem o rosto e se contaminem pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Max Melia, de Bristol (Inglaterra), chamou o equipamento de “VybPro”, que funciona como uma pulseira que emite uma vibração quando o usuário aproxima a mão do rosto.

Leia também:

Tocar no rosto – principalmente boca, olhos e nariz – é uma das formas mais comuns de contrair a Covid-19 . O dispositivo criado por Max Melia é capaz de distinguir os movimentos por algoritmos direcionais. Um estudo do Instituto Americano de Controle de Doenças publicado em 2015 mostra que um indivíduo toca o rosto mais de 20 vezes por hora. O contato com olhos, nariz e boca acaba sendo inevitável.

Melia criou o dispositivo após seus pais terem contraído a Covid-19. Ambos se recuperaram bem, mas seu pai teve algumas sequelas no tecido do pulmão. O garoto lançou uma campanha no Kickstarter para arrecadar 60 mil libras esterlinas, valor necessário para serializar a produção do VybPro. Cerca de 16 mil libras foram adquiridas na primeira semana da campanha de financiamento coletivo.

“Espero que o produto possa trazer segurança nesses tempos difíceis”, escreveu Melia em sua campanha do Kickstarter. “O lucro das primeiras pulseiras será usado para fornecer unidades do VybPro para unidades de atendimento de idosos e profissionais da saúde”.

    Veja Também

      Mostrar mais