STJ
Agência Brasil
Ataque ao STJ continua sob investigação

O hacker que  invadiu o sistema do Superior Tribunal de Justiça ( STJ ) continua com o controle de processos sigilosos do órgão, informa o Estadão. A invasão começou na última terça-feira (3) e, nesta segunda-feira (9), o STJ já retoma as suas atividades.

De acordo com o Estadão, os peritos que investigam o ataque temem que haja vazamento em massa de informações sigilosas. Atualmente, 255 mil processos correm no STJ, mas não se sabe se todos eles foram copiados pelo hacker. Ainda segundo apuração do jornal, há um "risco elevado" do invasor já ter baixado documentos dos servidores do tribunal. 

Em comunicado divulgado no último sábado (7), o presidente do STJ, o ministro Humberto Martins , disse que "a  Polícia Federal está apurando os efeitos do ataque hacker à rede de tecnologia da informação do tribunal, inclusive com relação à extensão do acesso aos arquivos, bem como sobre eventual cópia de dados". Ele afirmou, ainda, que "a investigação do crime segue em inquérito sigiloso".

Nesta segunda-feira, o STJ já retoma suas atividades. "Servidores, colaboradores e estagiários do STJ retomam a modalidade de trabalho em que se encontravam antes da indisponibilidade temporária causada pelo ataque hacker ", disse o ministro, em nota publicada no domingo (8).

"O STJ encaminhou novos dados levantados pela equipe de Tecnologia da Informação do tribunal ao Comando de Defesa Cibernética do Exército brasileiro, que colabora nos trabalhos de restauração dos sistemas de informática, e à Polícia Federal, para subsidiarem a investigação a respeito do ataque cibernético ", continuou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários