A fim de reforçar a segurança dos usuários, o Whatsapp adicionou uma camada extra de proteção em sua versão para computador: o desbloqueio biométrico. A medida se mostra cada vez mais necessária, vide o aumento do uso do serviço durante a pandemia de Covid-19 e o a alta de ataques a usuários

Assim como a verificação em duas etapas do aplicativo no celular, o uso dessa ferramenta não é obrigatório, apesar de ser indicado.

A novidade, se ativada, vai funcionar da seguinte forma para vincular o computador à conta do WhatsApp: antes da leitura do código QR será solicitado o desbloqueio por reconhecimento facial ou impressão digital.

Essa autenticação ocorre no próprio celular para preservar a privacidade. Depois da identificação, o internauta pode configurar o WhatsApp Web normalmente.

De acordo com a empresa, o recurso diminui a chance de um conhecido, seja em casa ou no escritório, vincular dispositivos à sua conta do WhatsApp.

Você viu?


Update


A atualização de segurança será lançada nas próximas semanas, junto a um design repaginado da tela do WhatsApp Web nos celulares, para usuários com dispositivos compatíveis: todos que operam a partir do iOS 14 com Touch ID ou Face ID (iPhone 5s em diante); e para androids com desbloqueio por reconhecimento facial, impressão digital ou por íris.

Conforme as medidas de segurança atuais, quando ocorre um login na Web / Desktop, o telefone exibem um aviso. E os usuários podem desvincular dispositivos de seus aparelhos a qualquer momento.

O WhatsApp ainda disse que usa as mesmas APIs de autenticação biométrica padrão usadas por outros aplicativos seguros, como aplicativos bancários.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários