null
Igor Shimabukuro
undefined


Liderados pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, uma equipe do governo federal encerrou nesta sexta-feira (12) uma excursão internacional para estudar a implantação do 5G pelo mundo .

O ministro disse que o país deve optar pela implantação do 5G standalone, conhecido como “ 5G puro ”.

“É o 5G de verdade, para que a gente possa acolher toda a tecnologia que pode nos dar para desenvolver o nosso país”, declarou, em nota.

Este modelo requer que o país crie uma nova infraestrutura tecnológica para o 5G ao invés de reaproveitar as frequências já existentes do 4 e do 3G.

Você viu?

“O 5G non-standalone é como se fosse um 4G plus. Essa nova ferramenta que vai trazer novas empresas, novas tecnologias, novas profissões e vai ajudar muito as empresas a fornecer a internet das coisas”, afirmou.


Missão 5G


Desde o dia 2 deste mês, a comitiva viajou pelo mundo conhecendo fabricantes de tecnologias que usam o 5G na Suécia, na Finlândia, no Japão e na China. 

De acordo com comunicado do Ministério das Comunicações, o objetivo da excursão foi “colher as melhores experiências da nova geração de conectividade, que promete revolucionar as telecomunicações e a maneira como as pessoas se relacionam com a infinidade de dispositivos que estão por vir”.

A " missão 5G ", como foi chamada pelo seus integrantes, contou com o almirante Flávio Augusto Viana Rocha, secretário especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, cinco servidores do Ministério das Comunicações e os ministros do TCU (Tribunal de Contas da União) Bruno Dantas, Vital do Rêgo e Walton Alencar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários