TikTok faz
Unsplash/Kon Karampelas
TikTok faz "limpa" em vídeos irregulares

O TikTok derrubou 7,5 milhões de vídeos publicados no Brasil no seundo semestre de 2020. O número é o terceiro maior do mundo, de acordo com relatório divulgado pela rede social nesta quarta-feira (24). Os conteúdos violavam os termos de serviços ou as diretrizes da comunidade.

Ao todo, 89,1 milhões de vídeos foram deletados em todo o globo, o que equivale a menos de 1% dos conteúdos enviados, segundo o próprio TikTok. O país que mais teve vídeos excluídos no período foi os Estados Unidos (11,7 milhões), seguido do Paquistão (8,2 milhões).

Como informa o TikTok, os posts estavam relacionados a diversos temas proibidos, como nudez e conteúdo sexual, assédio, bullying , discurso de ódio, atividades ilegais, suicídio e extremismo violento. Do total de publicações excluídas , 92,4% foram removidas antes de relatos dos usuários, 83,3% antes de qualquer visualização e 93,5% em até 24 horas após serem postados.

“O TikTok oferece aos criadores a possibilidade de apelar da remoção de seus vídeos. Quando recebemos um recurso, analisamos o vídeo uma segunda vez e o reintegramos se ele não violar nossas políticas. Na última metade de 2020, restabelecemos 2.927.391 vídeos depois de terem sido contestados”, explicou a rede social .

Além dos vídeos, contas também foram excluídas. 6,1 milhões foram banidas por não cumprirem as regras e 9,4 milhões por serem de spam . Além disso, o TikTok afirma que evitou que 173,2 milhões de contas fossem criadas por robôs .

No que diz respeito aos principais assuntos do mundo no segundo semestre de 2020, o TikTok apagou 51,5 mil vídeos que desinformavam sobre a Covid-19 e 347.225 publicações com desinformação a respeito das eleições presidenciais dos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: aplicativo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários